I wake up to hammer and nails

Esta tarde estive a gravar versões preliminares de algumas músicas, só para ver como a voz encaixa,se é necessário acrescentar alguma coisa ao piano, repetir, cortar, etc. Tinha seis músicas nessas condições e agora já posso fazê-las avançar.

Mesmo assim não ficou como eu queria porque o programa que usei para gravar a voz não parece conseguir sincronizar a faixa que está a gravar com a que está a tocar. Vai ficando com um pequeno delay e estraga completamente o aspecto final da coisa. Suponho que possa ser por o meu computador já ser um bocado lento, mas não me lembro disto acontecer antes.

O pior foi gravar voz com os gajos a partir parede na casa do lado. Estão mesmo a destruir a casa toda. Ontem tinham a porta do hall aberta quando saí para ir ao correio e o chão do hall estava todo esburacado mas com ar de que ainda falta muito para acabar de partir. E como hoje começaram logo às oito e meia parecem estar todos investidos em chatear ao máximo. Já passa das seis da tarde e ainda estão para ali a fazer barulho em vez de irem para casa. Ainda queria experimentar gravar mais uns takes e os gajos nunca mais.

Recebi hoje um email com uma história inacreditável de um amigo de quem já não ouvia falar há algum tempo. Seria uma das últimas pessoas que eu imaginava a contar uma situação destas, com polícia, bombeiros e amostras de DNA. Fiquei um bocado chocada e preocupada porque sinto que ele anda deprimido há bastante tempo e uma situação destas não deve ajudar nada. Há pessoas sem sorte nenhuma.

Deixe uma resposta