Lady in the water

Fui ontem ver o novo filme do Shyamalan. Quem não viu o filme e não quer saber nada é melhor saltar o post.

Ultimamente há muito poucos filmes que me façam sentir vontade de ir ao cinema, mas até agora gostei de todos os filmes dele e estava há espera deste há bastante tempo. Fui portanto com a expectativa de ver um bom filme mas também com alguma apreensão. Não há nada pior do que gostar de uma coisa e de repente ter uma grande decepção.
Mas felizmente ainda não foi desta que fiquei decepcionada com o realizador. Adorei o filme. O ambiente é típico, obscuro e misterioso, a história é gira e com suficientes twists para nos manter interessados mas sem aquela coisa do final twist ser tão importante que estraga um bocado a experiência de ver o filme pela segunda vez, como acontece com o Sixth Sense.

A história desta vez abrange o universo da fantasia, tal como o Signs era sobre extraterrestres e o Unbreakable sobre banda desenhada, mas sempre com uma visão pessoal do tema que é o que torna os filmes interessantes.

O realizador deu a si próprio um papel bastante maior do que nos filmes anteriores, mas nem se safa mal como actor, tirando alguma falta de expressão.

Também gostei da forma como está filmado o aparecimento da águia porque é muito mais subtil assim do que uma cena filmada normalmente recorrendo a efeitos especiais que podiam ficar muito ranhosos.

E percebe-se perfeitamente porque é que os críticos não gostaram do filme 🙂

Deixe uma resposta