Star Wars e gato preto

O Pedro tem mais umas mini-férias, por isso fomos ao museu da electricidade ver a exposição do Star Wars. Achei gira a mistura entre a exposição permanente do museu e a exposição temporária e andámos a saltar entre uma e outra ao longo do percurso. Uma vez que não sabiamos que se podia tirar fotos lá dentro, não levámos máquina mas tirámos umas fotos com o telefone. É a vantagem das novas tecnologias.
Gostei particularmente da placa do Han Solo congelado e do C-3PO e R2. O Darth Vader ouvia-se à distância mas estava em cima de um pedestal um bocado alto para de ver em pormenor.
Para além dos fatos e naves a exposição tem também uma série de desenhos e pinturas originais que vale a pena ver com atenção, apesar da maior parte das pessoas as ignorar completamente. As pinturas que são usadas como fundo em algumas cenas (chamadas matte paintings) são particularmente interessantes porque parecem fotografias a partir de uma certa distância mas quando nos aproximamos reparamos que nem têm tanto pormenor como parecia à primeira vista. É muito mais importante o jogo de luz e sombras do que o pormenor das janelas, etc. Só é pena que tenhas colocado estas pinturas atrás de vidros altamente reflectores já que, como o próprio nome da coisa indica, é suposto serem superficies mate.

Quando regressámos de Lisboa passámos no vet para ver como estava o gato e disseram-nos que o podiamos levar para casa. Deram-nos um anti-inflamatório para começar no domingo porque os gatos não devem tomar esta mediação muitos dias de seguida e convinha deixá-lo em paz uns dias. Emprestaram-nos uma transportadora, tiraram-lhe o soro e lá veio ele ao meu colo para casa.
Colocámos na transportadora uma toalha coberta com uma espécie de grande fralda/tapete absorvente, comida e água. O caixote que tinhamos comprado para as pedras é que era muito grande por isso o Pedro saiu para comprar uma coisa mais pequena.
O bicho parece um bocado desonfiado mas não é minimamente agressivo. Fica tenso quando lhe toco mas não tem mais nenhuma reacção. Se fosse agressivo ia ser muito mais complicado tratar dele.

Depois de colocarmos as pedras dentro da transportadora, ao fundo da caixa, reparei que ele insistia em ir para lá. O Pedro disse para não me preocupar porque o Jones também costuma ir dormir para as pedras, quando se muda o caixote. Mas sinceramnete parace-me que aquilo deve ser um bocado desconfortável e frio. Mas deixei-o estar. De qualquer forma colocámos um saco de água quente dentro da caixa para ajudar a manter uma temperatura decente.

Dada a inspiração Star Wars do dia, Vader também não era um mau nome.

Deixe uma resposta