Análises e mais uma corrida ao vet

Acordei cedo e fui espreitar o gato. Continuava deitado nas pedras, tal como na noite anterior, por isso resolvi fazer uma experiência – passei-o para o fundo da caixa e puxei as pedras para junto da porta. Ele manteve-se no fundo, o que quer dizer que é a zona da caixa que ele quer e não as pedras.
A desvantagem desta arrumação é que a água, que está presa na porta, tem de ficar mais alta e tenho receio que ele não chegue lá.
Depois de almoço, quando o fui ver novamente, confirmei que tinha razão. Ele estava deitado de lado, meio em cima das pedras e meio fora e quando lhe coloquei a água à frente fartou-se de beber.
Depois fui acordar o Pedro que me levou à clínica para fazer a análise mensal. Voltámos cheios de fome e vi o filme Transamerica ao pequeno almoço. É um drama com personagens interessantes e algum sentido de humor e consegue não ser lamechas. Não o colocava na lista dos favoritos mas gostei de ver.

Tinha uma encomenda para enviar por isso estive a emitir a factura e depois fui aos correios. Depois fomos devolver a transportadora que nos tinham emprestado para trazer o gato para casa e aproveitei para fazer umas perguntas, nomeadamente pelas gotas para os olhos, já que ele continua rameloso. Eles deram-nos o frasco que usaram durante o internamento que é para usar 3 vezes por dia.

Ao fim do dia o Pedro foi para o ginásio e eu fiquei sentada em frente à transportadora a observar o gato. Ele ainda não está muito à vontade mas vou-lhe fazendo festinhas de vez em quando para ele se habituar a mim e acaba por começar a ronronar.
Desta vez reparei que ele estava a urinar às pinguinhas e durante muito tempo. Liguei para o veterinário a perguntar se isso seria preocupante e ele disse que provavelmente seria uma infecção urinária e perguntou se tinha sangue na urina, que não tinha. Sugeriu-me que tentasse apalpar a barriga para tentar perceber se a bexiga estaria distendida mas não consegui perceber. Só que achei que sendo uma infecção urinária se deveria fazer qualquer coisa em vez de esperar que piore.
Ainda esperei uma meia hora mas acabei por ir ao ginásio buscar o coitado do Pedro para chegarmos ao veterinário antes de fechar.
Quando regressei a casa com o Pedro e fomos mudar o gato para a transportadora mais pequena, a fralda já estava toda molhada novamente e desta vez com sangue.
Quando chegámos ao vet já tinha saído um coágulo e tudo. O Dr Pedro deu-nos uns comprimidos de antibiótico e voltámos para casa. Por esta altura estava a chover a sério.
Ainda esperámos um bocado antes de lhe dar o comprimido, para ser a uma hora que dê jeito tanto de manhã como à noite, mesmo naqueles dias em que apetece acordar um bocadinho mais tarde. Ainda temi que fosse complicado dar-lhe o comprimido, por ele não nos conhecer, mas o gatinho é amoroso e não se queixa nem tenta morder. É mesmo um bicho meiguinho.

1 Comment

  1. Olá Dee. Acho que vamos ao mesmo Vet. Não é o Instituto Vet. D. Sancho I, acho que sim o Dr. Pedro é um muito bom. Eu moro na Portela junto a ponte vasco da gama e vou a almada a esse Dr. porque foi ele que tratou dos meus meninos. E só vou com eles a esse Dr. As melhoras do gatinho

Deixar uma resposta