Reparações domésticas

Passei o dia à espera de diversos indivíduos.
Primeiro foi a entrega das compras, que desde que passou a ser pago pelo menos tem um horário mais certo do que ‘entre as 10 e as 14’. Depois foi a vez do canalizador.
Já ouvi tantas histórias sobre canalizadores que demoram um mês a aparecer, etc, que na segunda feira resolvi contactar uma empresa em vez de um tipo que trabalha sozinho. Marcaram logo para o dia seguinte às onze. Pouco depois das onze recebo um telefonema do ‘técnico’ a dizer que estava atrasado, mas até nem demorou muito. O pior foi quando chegou efectivamente.

Levei-o até à cozinha para ver a canalização do lava-loiça que passa o tempo a pingar. Assim que viu os gatos começou logo mal com o comentário ‘olha gatos! Vocês vêm todos comigo para caçar coelhos.’Quando olhou para a canalização começou a dizer mal dos tipos que montaram aquilo. E depois começou também a embirrar comigo . Primeiro começou a queixar-se sobre como ‘estes clientes só me arranjam berbicachos’. Considerando que tudo o que ele fez foi mudar uma borracha de sítio, não compreendo exactamente onde estava o problema. Aquilo que parece logo é que o tipo não gosta de trabalhar e qualquer coisa que lhe apareça pela frente é um ‘berbicacho’. Ou então é uma daquelas pessoas que começa logo a dizer que é tudo muito complicado para se proteger no caso de não conseguir perceber qual é o problema. De qualquer das formas não é muito agradável. Eu também já tive situações problemáticas com alguns clientes mas pelo menos não lhes telefonava a dizer ‘vocês só me arranjam chatices’.
Depois virou-se para mim e perguntou-me se era do Porto. Disse que não. Ele resolveu clarificar dizendo que se referia ao clube. Dei a mesma resposta, num tom levemente mais inquisitivo. O seu comentário seguinte foi a explicação ‘é que como tem as unhas pintadas de azul pensei que fosse.’ E como se não bastasse ter um gajo que me conhece à cinco minutos e a quem estou a pagar para se concentrar nos canos a criticar a minha escolha de verniz para as unhas, ainda achou conveniente acrescentar ‘bem, é um azul um bocado ranhoso mas não deixa de ser azul.’ Dei-lhe o meu melhor sorriso amarelho de sobrolho levantado e não disse mais nada. O que veio a seguir foi ainda melhor: ‘Não me diga que é do Benfica? É que se é do Benfica parto-lhe já isto tudo!’ É mesmo o que se quer ouvir de um canalizador. A partir desta altura só queria ver o gajo fora dali.

Quando acabou de reorganizar as peças do lava-loiça, fomos para a casa de banho onde mostrei a torneira que era para substituir. Quando viu a nova torneira perguntou logoquanto tinha custado e contou-me a história de como tinha comprado a dele em espanha por metade do preço de cá. Portanto, para além de crítico de moda é também muito esperto.
Check.

Eu e o Pedro já tinhamos tentado desmontar a torneira da banheira durante o fim de semana. Mas como o espaço visivel da rosca era muito pequeno a ferramenta não cabia. Foi daí que veio a ideia de chamar antes um profissional em vez de estarmos a tentar improvisar.
É claro que depois da fita que o tipo fez com o lava-loiça, já estava à espera que a torneira fosse o fim do mundo. Voltaram os comentários anti-cliente ‘estas gajos é sempre Tomás arranja-me isto, Tomás resolve-me aquilo e o Tomás é que se lixa. Um dia destes deixo de aparecer.’ Parte de mim gostava que esse dia tivesse sido hoje, mas achei que não era seguro dizer isso a um gajo com uma ferramenta pesada na mão.

Depois de muito grunhir lá desmontou a torneira. Montar a nova foi outro problema porque a rosta era pequena. Sugeri colocar as peças que vinham com a torneira porque tinham roscas maiores e ele disse que não mas lá acabou por fazer. Ao fim de uma meia hora a torneira ficou montada. Paguei ao tipo e fiquei muito feliz quando se foi embora. Ainda era suposto falar-lhe no bidé que deita água para o chão quando se destapa mas já não tive paciência para aturar o gajo mais tempo.

Entretanto era uma da tarde e tinha passado a manhã de pé – a arrumar compras, a tirar coisas de dentro do armário por baixo do lava-loiça, a aturar o canalizador – por isso estava bastante cansada. Apesar de ser hora de almoço não estava com fome, por isso limitei-me a comer umas uvas. Também não queria por-me a cozinhar porque não sabia a que horas vinha o homem que é suposto fazer-nos um orçamento para umas pequenas obras.
Acabei por esperar toda a tarde. Quando estava convencida que ele já não vinha, apareceu por volta das sete e meia. Lá andei com ele a mostrar os items da lista e ele tirou notas e ficou de enviar o orçamento por email. Era bastante mais simpático e humilde que o tipo da manhã mas é provavel que seja do estilo de nunca mais ouvir falar dele. Vamos ver.

Entretanto o gato preto já passa os dias na sala. Dentro da caixa, mas já ao pé dos outros gatos. De manhã eles ainda vão cheirar mas já não fazem fita e ficam calmamente a dormir no sofá apesar da presença do estranho. As pequeninas ainda são as que estão com mais dificuldades em aceitá-lo e não ficam na sala com os outros. Estranho. Até pensei que fosse mais fácil habituá-las dos que os outros.

8 Comment

  1. Gosto “tanto” desse tipo de “especialistas”, género esse canalizador. Já tenho dado grandes respostas a pessoal desse género. Não há pachorra!
    E quem, como eu, trabalha com pessoal das obras e empreiteiros, tem muita sorte… há tantos chicos-espertos!!

  2. Epá, se me puderes indicar alguém de confiança para fazer umas obras, agradeço-te eternamente. Tenho sempre medo de meter gajos destes cá em casa a fazer coisas maiores do que mudar uma torneira exactamente porque nunca se sabe o que nos sai na rifa.

  3. Por acaso eu também tive um problema desses com o bidé e, como achava estranho isso acontecer experimentei desentupi-lo, com um dos produtos tipo soda cáustica granulado mesmo da marca do hipermercado e, por acaso resultou, o bidé estava mesmo entupido e depois deste tratamento que foi bastante fácil de fazer a água sai direitinha e nunca mais tive esses aborrecimentos de chão molhado, mesmo despejando a água aos poucos. Mais tarde também aconteceu o mesmo no lavatório e o problema também ficou assim resolvido porque estava entupido.
    Não sei se ajudo, é só uma idéia.
    Boa noite, aqui do Algarve, para os três…

  4. Que tipo de obras são? Conheço um tipo espectacular (construtor, mas tem uma equipa completa)mas só aí vai se for uma remodelação. Mas a minha zona de serviço é a das Caldas da Rainha e aqui é que eu me mexo melhor.
    Se for uma coisa mais pequena é uma questão de falar com uns colegas ;-P.
    Depois mando-te os contactos pr’o mail?

  5. A soda caustica custa resultar aqui em casa. Coloca se o produto no ralo e com muito cuidado e um pouco de longe vai-se deitando agua a ferver pelo ralo, devagarinho, porque a agua ferve com o produto, deixando a porta aberta por causa dos vapores, não são muitos mas mesmo assim é melhor.

  6. Pois, realmente calha-nos a todos levar com estes chicos espertos, por isso decidi meter mãos à obra e resolver eu mesmo as fugas do meu lava-louças. Perdi dois dias mas não ouvi bocas! Um dia para deixar a coisa a pingar ainda mais, resolvendo com silicone porque na drogaria as borrachas estavam esgotadas… 24 horas para o silicone secar devidamente e finalmente ficou porreiro.

    Como lhe tomei o gosto decidi desentupir manualmente (nao tinha soda caustica) os ralos dos lavatórios e bidé, no que ao desapertar o parafuso de um, partiu e ficou lá o resto do parafuso e no outro lavatorio foi a calha em que o parafuso entra que se desfez (20 anos a levar agua em cima)… já nem toquei no bidé !!! Lá fui eu outra vez para a drogaria comprar calhas novas… chego a casa e nao cabiam no cano… volto à drogaria desta vez com a calha velha para comparar e troco as que tinha comprado por outras identicas à antiga que se desfez… volto e uma encaixou lindamente mas a outra tinha um cano mais grosso… urrrrrra!!!

    O empreiteiro que construiu o predio deve ter usado restos…. enfim, isto tudo para concluir 2 coisas, canalizações simples não custam nada! e quem não tem cabeça tem pernas porque me fartei das idas à drogaria! Assim aqui deixo o meu conselho quando forem comprar algo para substituir levem sempre o antigo ou se forem varias unidades certifiquem-se de que são todas identicas!

  7. quando se deseja desentupir algum caso, seja com soda ou outro produto (muitas vezes até é eficaz) deve-se comprar os produtos líquidos, e não sólidos para se misturar com água, já que os produtos sólidos para misturar com água, solidificam dentro da tubagem quando passa a “fervura” se forem líquidos podem não fazer o efeito desejado mas também não fazem mal

  8. Já me aconteceu isso muitas e muitas vezes! à pouco mudei de casa e pedi a alguém para ir lá dar uns toques na parede (pintar e puxar reboco). Bem..quando lá cheguei ia tendo um treko! Tava pior que antes.
    O que eu te sugiro é que vás ao http://www.pai.pt ou então directamente a uns senhores que contactei depois para limpar o que os outros fizeram. É a Reparemkasa e o site deles é http://www.reparemkasa.com. Além de serem especialistas em reparação de caldeiras e ar-condicionado também tratam de bom grado de outros problemas como canalização e restauros de interiores. Recomendo e não são caros.

Deixar uma resposta