o desespero das obras

Decididamente, fazer obras em casa é uma dor de cabeça.

Comecei o processo em Novembro. Contactei uma empresa e pedi orçamento. Até vieram depressa mas depois esperei semanas pelo orçamento. Fiz umas perguntas, esperei mais umas semanas para obter resposta e finalmente aprovei o orçamento. Depois perguntei quando poderiam começar. Aqui foi mais complicado ter uma resposta. Pelo meio meteu-se o Natal e achei que nem valia a pena insistir muito nessa altura. Finalmente recebi resposta em Janeiro a dizer que podiam começar em Fevereiro, ou seja, um mês antes do final do prazo. Mas como eram coisas simples, resolvi esperar.

Nos primeiros dias de Fevereiro não ouvi falar deles até resolver telefonar. Aí o Sr. Timoteo disse que ia passar por cá no dia seguinte com o carpinteiro. Apareceu dois dias depois.

Na segunda feira seguinte, por volta das onze, ainda não tinha chegado ninguém. Resolvi telefonar e estavam mesmo a chegar. O carpinteiro passou o dia a demolir a porta de correr e o roupeiro do hall e a porta da casa de banho ficou para o dia seguinte. É claro que no dia seguinte ficou subitamente doente e não apareceu.

Ontem, quarta feira, veio terminar o trabalho, ou seja alterar o lado de abertura da porta da casa de banho. Devo dizer que fez um bom trabalho. A porta funciona bem e tapou os buracos antigos com madeira que, depois de envernizar ou pintar nem se vai dar muito por isso.

Só tenho pena que o chão do hall esteja a ficar com mais riscos que um ringue de patinagem, mas suponho que não se possa ter tudo. Como não gostamos do chão, que é demasiado escuro, também não me preocupa assim muito.

Ainda ontem era suposto terem aparecido os homens que vão montar a nova parede do quarto mas não apareceram. Hoje esperei todo o dia e também não veio ninguém. Resolvi telefonar ao Sr. Timoteo para saber se alguém planeia aparecer amanhã e ele nem sabia que os tipos tinham faltado. É o problema das sub-contratações, pelos vistos. É a mesma treta em qualquer área.

O mais chato é que uma coisa que ficava pronta numa semana vai demorar um mês porque só aparecem dia sim dia não. E eu já sabia que ia ser assim, porque é sempre assim, mas faz-me impressão.

2 Comment

  1. É por essas e outras que, aqui no Brasil, quando se vai contratar alguém para fazer serviços em que o prazo é importante, deixamos pré-combinado que o pagamento só acontece quando a obra fica pronta. E, se calhar, ainda tem multa caso atrasem a entrega.

  2. Recebi um Jean Pierre como prenda de aniversário e ADOREI! A fotografia não mostra o quanto o boneco é giro e bem feito. É lindo, lindo 🙂 Obrigada Dee pelo teu talento!

Deixe uma resposta