Nova eco

Na quarta passámos a manhã no hospital para fazer mais uma ecografia e CTG. Parece-me que está toda a gente um bocado ansiosa, incluindo o nosso obstetra que achou conveniente efectuar estes exames não previstos e uma análise que me vai custar – teste de glicémia ao fim de uma hora, duas e três. Ou seja, vou passar 4 horas da manhã em jejum e a ser picada a cada sessenta minutos. Será que ele me odeia? É que as análises anteriores deram resultados perfeitamente normais.

Mas voltando ao hospital, o CTG estava normal, com uns picos coincidentes com os maiores movimentos, mas sem sair da escala normal. O pior foi esperar quase uma hora para entrar, na mesma sala de espera onde estive em 2004 por razões muito mais desagradáveis. Acho que até fiquei na mesma cadeira.

Depois do CTG esperámos mais uma meia hora para a ecografia. Não deu para confirmar nada em relação aos pés porque, apesar de já estar virado, o miudo tem sempre os pezinhos escondidos. Mas sinceramente não estou muito preocupada com isso. O maior receio é sempre que este seja um ponto visivel de um problema maior que não dá para detectar. Se for só o pé até fico feliz.

Ontem apareceu o canalizador que nos resolveu finalmente a questão do ar condicionado pingar para fora do prédio durante o verão. Estranahamente ninguém se queixa no inverno. Suponho que com toda a chuva virem dizer que as infiltrações são culpa do AC já necessitava de muita lata.

Era suposto vir também o pedreiro tapar buracos e o carpinteiro colocar a porta mas não apareceram. O pior foi que hoje também ninguém veio. E isto depois de eu ter ligado a perguntar se ia aparecer alguém e o Sr. Timoteo me garantir que sim. Estou a começar a ficar ligeiramente irritada, mas também sei que ser menos do que insistente mas simpática nesta altura pode fazer com que fique com isto como está durante tempo indefinido e não me apetece nada. Vamos ver como corre para a semana.

2 Comment

  1. Olá Dee, espero que corra tudo bem nesta recta final. Quando finalmente passar vais ver que depois o tempo foge 🙂
    Quanto à glicemia essas determinações não são feitas em jejum, mas sim num período pós-prandial, senão não fazia sentido. Poderão fazer-te um teste em jejum, mas depois vão-te pedir para comer e só depois repetirão o teste 1, 2 e 3 horas após essa refeição, para ver como o teu corpo reage e como os níveis de glicemia evoluem após a alimentação.

    Bjinhos,

  2. Eu sei que só da primeira vez é que é considerado \’em jejum\’, mas a ideia de refeição desta gente é um copo de água doce e depois não posso voltar a comer mais nada durante as próximas 3 horas, o que do meu ponto de vista vai dar ao mesmo. Aquilo não é suficiente para acabar com a fome de  ninguém.

Deixe uma resposta