Sábado em Lisboa

Apesar de estarmos exaustos da noite anterior resolvemos ir no sábado à tarde a Lisboa ver se conseguimos comprar um colchão. Fomos primeiro ao Corte Ingles onde tinham um de Tempur mas assim que me sentei naquilo achei logo que era mole demais e iamos ter o mesmo problema que com o actual. Como custava os olhinhos seria um erro demasiado caro para experimentar. Aproveitámos então para comprar uns lençois para podermos deitar finalmente para o lixo uns muito feiosos que ainda temos desde que nos casámos e depois fomos ver micro-ondas porque um dos nossos gatos mijou em cima do nosso e deixou de se poder usar.

Escolhemos então um mocro-ondas apenas para nos dizerem que só tinham em armazem e que seria preciso mandar entregar sabe-se lá quando. Resolvemos ir embora.

O Tiago começou a chorar com fome assim que chegámos ao carro e foi preciso alimentá-lo até nos ocorrer que o talão do estacionamento tinha um tempo limite e devia estar quase a expirar. Meti o Tiago na cadeirinha e arrancámos rapidamente. Acho que passámos mesmo antes daquilo perder a validade. Nem quero imaginar o que seria estar enfiados no meio de um silo subterraneo sem conseguir sair com um bebé a berrar porque precisava de mudar de fralda.

Depois de sair do estacionamento o Pedro conseguiu encontrar um sítio para parar o carro e mudámos a fralda ao Tiago  no banco do carro no meio de Lisboa. Oh well. Pelo menos desta vez ele não encharcou o assento.

Como tinhamos ido para carro de Lisboa e não conseguimos comprar o colchão resolvemos ser aventureiros e ir até ao IKEA. Por esta altura eram 7 da tarde e aquilo já estava vazio. Acabámos por conseguir comprar um colchão que até agora não parece mau tirando o horrivel cheiro a galinheiro.

No domingo o Pedro foi sozinho à Vorten e lá comprou o micro-ondas o que resolve os problemas mais imediatos.

1 Comment

  1. Eu tenho um colchão comprado no ikea (forestad) e gosto mesmo dele! 🙂

Deixe uma resposta