As birras do Tiago

Tenho um filho muito bonito e simpático que se farta de sorrir. Mas desde que descobriu que pode fazer certas coisas com a voz e aprendeu a reclamar quando está cansado ou chateado, tem sido um desafio.

Sempre que fica com sono o Sr. Tiago começa a resmungar. Como começa a esfregar os olhos e dar outros pequenos sinais, vai para a cama onde ou começa imediatamente a chorar ou fica alegremente até estar mesmo a cair de sono. Por essa altura, em vez de adormecer começa a chorar e vai subindo de volume e tom até chegar a uns gritinhos agudos de partir vidro. E não há nada a fazer. Já tentei pegar-lhe, falar com ele, ler, cantar,mostrar bonecos, amamentar, tudo e mais alguma coisa para o acalmar. A única coisa que resulta é sair do quarto e deixá-lo gritar uns cinco minutos até adormecer. Parece-nos altamente cruel mas tudo o resto só o enfurece mais. Ele abana a cabeça para se manter acordado e recusa-se a fechar os olhos fixando a pessoa que está ao pé dele ou um dos bonecos que tem pendurados por cimado berço.

Acho que um dos problemas é o facto de nunca se ter habituado à chupeta e não ter um objecto de conforto para adormecer.

E estas birras são mesmo só de cansaço e não porque não quer ficar sozinho. Sei isto porque muitas vezes ele acorda, sozinho no quarto e nem damos por isso. Só quando vamos espreitar é que reparamos que já acordou e não tinha feito barulho nenhum. Por um lado é bom porque quer dizer que se entretém sozinho, mas por outro deixa-nos um bocado sem explicação para as birras de sono.

O pior são aquelas raras ocasiões em que tem sono e fome ao mesmo tempo. E quando se acrescenta a ocasional cólica, é um dia inesquecivel. O coitado do rapaz não sabe o que fazer primeiro e não come, não dorme e não se cala. É absolutamente desesperante.

4 Comment

  1. Fiz babysitting a um bebé que, até aos dois anos, chorava até adormecer. Fazia um bocadinho de confusão mas ele tinha de ficar sozinho para dormir. Era uma luta tremenda contra o sono. Aliás, quando aprendeu a falar chamava pelo adulto: “quero água”, 5 minutos depois “quero xixi”, 5 minutos depois “querooo…err.. (momento para inventar o que queria dessa vez)” 🙂
    O sr. Tiago está lindo 🙂

  2. É incrível o estado em que ficam os bebés com sono, que em vez de dormir (o que seria a opção lógica!) gritam e esperneiam até ao limite! Também tenho um bebé e rapidamente percebi que o melhor a fazer numa birra de sono é nada – deixar chorar até dormir.

  3. Também concordo que o melhor é mesmo deixar o bebé sózinho, na sua cama, com os seus brinquedos. Depressa (ou menos depressa) se habitua a reconhecer que aquele tem de ser o seu espaço de conforto. Good luck!

  4. Faço babysitting ao rafael desde os 4 meses. Apenas está na minha casa aos fim-de-semana. Mesmo assim até fazer um aninho, lutava com o sono. Como não gostava de colinho, não suportava adormecer a ser embalado. O truque que eu e a minha mãe arranjamos foi coloca-lo no carrinho e sacudi-lo, sim sacudiamos porque o ritmo forte acalmava-o. Perguntava-me como seria quando ele fosse maior e não ia conseguia embala-lo daquela forma. Felizmente, comecou a ir passar as sestas na cama grande, sem ser preciso embalar, só não consegue adormecer sozinho, temos de estar com ele até adormecer. E já não chora quando acorda, levanta-se, escorrega agarrado à roupa da cama e vai ter connosco, mas também já tem 21 meses. Os bébes são todos diferentes, e as formas que encontramos para os sossegar, porque eramos incapazes de o deixar a chorar, mais porque era desesperante ouvir um bebe a chorar e a soluçar às meias-horas. Eram massagens eram brincadeiras, cantorias, conversas, nada parecia resultar. Agora está um lindo garoto, lindo e amoroso, uns abraços que nos deixam com saudades durante a semana.

Deixar uma resposta