As novas voltas

Continuo a surpreender-me com os desenvolvimentos do Tiago. Parece que há sempre novidades. Agora aprendeu a virar-se. Ainda não é algo que faça sempre ou com muita facilidade mas ontem, quando o deitei de barriga para baixo virou-se ao contrário nas calmas duas vezes de seguida. E de barriga para cima já se deita de lado e fica sem problemas e sem precisar de esticar a cabeça toda para trás como costumava fazer. Vai tendo controlo do seu corpo aos poucos e o que me surpreende é que nem sequer passou um mês desde que começou a brincar com as mãozinhas.

Quando de barriga para baixo tenta desesperadamenteavançar, seja rastejanto, seja a gatinhar, mas, claro, ainda não tem força. Já se aguenta sentado muito mais tempo, apoiado apenas agarrado aos nossos dedos ou com uma almofada de lado para não cair quando vira a cabeça. Só que mesmo sentado também já se começa a atirar para a frente ou para o lado para chegar ao que lhe interessa, que geralmente é o comando da playstation ou o telemóvel  – coisas com botões –  e mais recentemente os gatos.

Um dia destes conseguiu deitar a mão à Buffy e agarrou uma mão-cheia de pelo. A pobre gata começou a choramingar e a tentar lamber o sitio até o Pedro conseguir abrir-lhe a mão. Hoje fez o mesmo com a Scully mas esta não se queixou. O pior é limpar-lhe a mão depois. É que tirar pelo de gato de qualquer superficie é uma daquelas tarefas impossiveis. Há sempre mais um. E ainda por cima são afiados. Ainda ontem tinha um pelo de gato espetado no pé. Nem queria acreditar. Uma coisa que parece tão fofinha e espeta-se como se fosse um pico de cacto. Weird. Mas quer dizer que é preciso ter bastante cuidado no que diz respeito ao Tiago.

Esta tarde já comeu a papinha toda. É claro que ‘toda’ quer dizer um terço da dose indicada pelo pediatra, que é o máximo que fazemos para não andar sempre a deitar montes de papa para o lixo, mas já não é nada mau. E ficou satisfeito porque só pediu mais passada uma hora.

Também teve mais uma ronda de visitas, com os 4 avós e 2 tios, o que deve contribuir para uma noite bem dormida. Fez um bocado de fita porque estava com sono e alguma dor de barriga mas acabou por se acalmar durante um bocado, tempo suficiente para passar pelo colo de toda a gente.

Eu e o Pedro sempre fomos um bocado loners e o Tiago está muito habituado a estar só connosco o que não é muito bom. Mas não conseguimos ainda deixá-lo com outras pessoas porque não foi necessário até agora e não fazia sentido sem um motivo forte. E também porque imagino que ele vai chorar o tempo todo e não quero fazer isso às pessoas 🙂

Mas brevemente vai ter de ser porque vou finalmente começar um novo tratamento no dentista que vai demorar semanas e não posso levar o Tiago comigo. Vamos ver o que acontece.

Deixe uma resposta