Dentinhos para breve

Hoje o Tiago teve uma manhã complicada. Fartou-se de chorar porque está definitivamente com dores graças aos dentinhos que estão para nascer. Farta-se de morder tudo o que encontra, baba-se profusamente e não pára de se queixar.

Felizmente a amamentação tem outras vantagens para além da alimentação – é uma das melhores formas de o acalmar. Apesar de parar ocasionalmente para chorar mais um bocadinho, acabou por se acalmar e adormecer, ao fim de duas horas de choro inconsolável.

Sei que é uma fase necessária mas custa muito vê-lo assim, especialmente sabendo que nem todos os bebés choram desta forma por causa dos dentes. Para além disso estava com esperança que demorasse mais um mês até chegar lá. Andei a ler uns artigos sobre o assunto mas não acrescentaram nada de novo relativamente a formas de melhorar a situação. Já temos as argolas para ele morder (normais e com água para por no frigorífico) mas não parecem ajudar por mais do que dois minutos de cada vez e também não quero ter que abusar do Benuron.

Também comecei a reparar que não o posso deixar sozinho cinco minutos que seja – algo que é necessário nem que seja para poder ir à casa de banho ou cozinhar o almoço – e não consigo perceber se é só porque ele anda mais irritado por causa dos dentes ou se está já a começar com ansiedade de separação precoce. É que se os dentes só deviam aparecer aos 6 meses, a ansiedade  era só aos 10, segundo a literatura. Sei que essas datas são meramente indicativas e os miúdos são todos diferentes, mas ao mesmo tempo que os primeiros dentes é um bocado demais para mim.

Aliás, esta semana tem sido muito complicada. Na segunda feira, depois de escrever o post sobre as vacinas, fui de facto tentar descansar mas em vão. Assim que me deitei tocou o telefone e pouco depois tocaraqm à porta. Depois de ter de me levantar duas vezes seguidas desisti.

O Tiago acordou ao meio dia e fui dar-lhe a sopa. Quando ele voltou a ficar com sono duas horas depois tentei também voltar a deitar-me mas passados 15 minutos ouvi-o tossir e resolvi ir verificar se estava tudo bem. Ainda bem que o fiz: ele estava a vomitar a sopa. Deitei-o de lado e saiu tudo o que ele tinha comido, ficando ele e a cama completamente ensopados, literalmente.

É claro que já ninguém dormiu – nem eu nem o Tiago. Tive que o limpar e mudar e retirar os lençois e cobertura do colchão e enfiar tudo na máquina. O Tiago começou a ficar rabujento porque estava com sono e ainda se aguentou a chorar uma boa meia hora antes de voltar a adormecer, desta vez no berço pequeno.

Acho que o vómito foi reacção às vacinas porque ao fim do dia estava com febre e nessa noite acordou duas vezes.

Felizmente no dia seguinte estava normal outra vez.

Ontem tinhamos pensado em levá-lo a passear mas o dia esteve de chuva e não deu. Acabou por sair só para ver os avós que estavam no café e depois ir a casa dos bisavós até ficar com sono. Vamos ver se no fim de semana dá para ir ao parque.

Deixar uma resposta