Afterthoughts

No geral penso que o primeiro aniversário do Tiago correu relativamente bem, tirando um ou dois incidentes que gostaria de poder ter evitado. Quando ele acordou da sesta fomos todos lanchar. Continuamos com a péssima mania de comer no sofá para poder ver tv e o Tiago passa o tempo a tentar chegar aos nossos pratos. Temos sempre uma bolacha ou um bocado de pão para ele sentir que conseguiu conquistar o prato dos pais mas é preciso estar sempre com muito cuidado e muita atenção e resulta em bastante stress quando no fundo era tudo muito mais calmo se nos limitassemos a comer à mesa. Hoje a minha mãe telefonou a meio do lanche, e eu já me sinto um bocado culpada por não atender o telefone (visto que ela tem uma pontaria tal que é sempre a meio das refeições, do banho ou quando está um gato a vomitar) e resolvi quebrar a regra de não atender o telefone às refeições. Não poderia ter cometido um erro maior. O Tiago conseguiu agarrar o meu tabuleiro enquanto eu tinha as mãos ocupadas e atirou tudo ao chão partindo um prato e espalhando um copo de leite por todo o lado. Felizmente não se magoou mas eu, que já estava um bocado tensa, tive um pequeno break-down e dei um grande berro (já que era isso ou atirar a merda do telemovel à parede) e o Tiago ficou obviamente assustado.

Enfim. Not one of my proudest moments.

Depois de limpar a porcaria toda fui ter com ele ao quarto (para onde o Pedro o tinha levado para o salvar da bruxa malvada que tomou conta do corpo da mãe por uns segundos) e pedi-lhe desculpa que ele parece ter aceite porque foi brincar às escondidas com a cortina. Oh well. Isto de ter que passar o tempo a fazer de conta que estou bem disposta tem estes pequenos inconvenientes. A máscara cai nas piores alturas.

Mas pronto. Daí para a frente as coisas voltaram à normalidade. Fiquei com o Tiago enquanto o Pedro foi comprar os frangos para o jantar e pouco depois começou a chegar toda a gente.

O Tiago ainda não parece interessado em abrir as prendas (deve pensar que rasgar o papel é fazer maldades porque normalmente não está autorizado a tal) mas acho que gostou das prendas. O meu irmão ofereceu-lhe um carro fantástico, que parece um carro de corridas dos anos 20, em metal com o número pintado de lado e tudo. O Tiago ainda não chega bem com os pés ao chão mas gosta de brincar com as rodas e acha piada a estar sentado nele.

O jantar correu bem, com praticamente todos à mesa e o Tiago a comer franguinho no churrasco como gente grande. Gostou imenso do frango e acho que tinha continuado a comer se pudesse só que não convém abusar da proteína e também não interessava que el ficasse cheio ao ponto de vomitar.

Por volta das nove da noite ele começou a dar sinais de sono e foi preciso acabar abruptamente com a festa para ele ir dormir.

Só tive pena de não ter tido grande hipotese de falar mais com o meu irmão e a Ana mas em principio vou hoje jantar com eles porque é o aniversário dele o que resolve a coisa.

Depois da festa da noite anterior, o Tiago acordou ontem de manhã muito desconfortável. Parecia estar cheio de medo não percebi bem do quê e não me largava. Tive de andar com ele ao colo praticamente o dia todo, o que é muito estranho para o Tiago que normalmente só quer é andar a gatinhar pela casa.

Quando tentei distraí-lo com uma das prendas que teve mais sucesso na noite do seu aniversário, que foi um tambor da imaginarium, as coisas ficaram ainda piores. Quando ele viu as luzes acender ao bater no tambor ficou cheio de medo e veio-se agarrar a mim outra vez. Até agora continua muito desconfiado daquele brinquedo e não consigo compreender inteiramente porquê.

A novidade de hoje é que conseguiu finalmente ligar o computador da sala carregando no botão. Já ligava e desligava a televisão, leitor de DVD, caixa do MEO e playstation e hoje descobriu mais um botão para brincar. Estamos oficialmente lixados.

E também descobri que o Tiago já tem força para levantar 1Kg com cada braço porque levantou um dos pesos que eu usava para fazer exercício aerobico. O que só vem confirmar que um kilo não serve para nada em termos de exercício, visto que até um bebé de um ano consegue levantar aquilo 🙂

Deixe uma resposta