Novas Tiaguices

O Tiago começou finalmente a falar regularmente. Em vez de passar os dias caladinho e se limitar a a apontar para as coisas e fazer ‘mmmmm’ agora diz ‘dá’ com toda a determinação, apontando para o que quer.

O olá continua presente mas não voltei a ouvir o bye-bye. E começou a perder um bocado o interesse pelo Baby TV começando a prestar mais atenção ao Pocoyo que é dobrado em Português. Dá um bocado a sensação que optou por escolher uma lingua e largar a outra e isso levou-o a ganhar mais confiança a falar.

Começou novamente a dizer mamã, agora já associado ao significado em vez de ser apenas pelo som. Sapato é que continua a ser ‘bá’, apesar de por vezes já soar a ‘pá’. Bola também é ‘bá’ ou ´bo’, depende se está com paciencia para se esforçar a dizer uma vogal diferente ou não.

Também já voltou a dizer ‘ga’ apontando para um dos gatos, coisa que não fazia há algum tempo. Parece que andou a armazenar informação durante uns tempos e só agora é que começou a usá-la.

E em rarissimas ocasiões começou a tentar formar frases de duas palavras como ‘dá bo’ para ‘dá a bola’ e ‘mamã dá’ para outras situações. Isto só acontece quando o simples ‘dá’ não obtem resultados imediatos e o objecto a obter é suficientemente aliciante para merecer o esforço.

A compreensão de palavras que ainda não diz torna-se cada vez mais obvia. Quando digo a frase ‘o chapéu é na cabeça’ ele toca na cabeça. Quando digo ‘o sapato é no pé’ ele toca no pé. Quando digo ‘vamos tirar a camisola’ ele estica o braço para puxar a manga.

Também começou a copiar certas coisas que nos vê fazer. A mais divertida é agarrar na embalagem do creme hidratante que lhe pomos todas as noites, abrir a tampa com os dentes, tirar um bocadinho de creme com o dedo e começar a espalhar na barriga. É impagável. Faz o mesmo com o frasco de shampoo, esfregando a cabeça e já lava os próprios dentes com a escova. Só esfrega os de baixo mas já é qualquer coisa. Também já começou a esfregar as mãos quando as vai lavar antes das refeições e desenroscou a sua primeira tampa na passada sexta feira. Também já bebe água pelo copo ou garrafa sem se engasgar demasiado, o que é um grande avanço.

As refeições correm melhor uns dias e pior outros. Geralmente o almoço é pior que o jantar porque está já cheio de sono e pronto para a sesta. Mas já começou a comer carne e peixe com o garfo. Ainda tenho que o ajudar a picar a comida porque ele é capaz de tentar e levar o garfo vazio à boca umas quantas vezes antes de conseguir espetar a comida uma vez e se falha muito fica frustrado e atira tudo ao chão. E é preciso ter muita atenção para que não arranhe a cara com o garfo que mesmo sendo de plástico não deixa de ter alguns riscos.

Continua a ter uma grande preferencia por telemóveis mas usa qualquer coisa como telefone, encostando à orelha e depois passando-o a mim para fazer o mesmo. Se tiver botões, como o comandos da televisão, é melhor mas não indispensável.

Começou a brincar com autocolantes e divertiu-se imenso a colar letras autocolantes numa folha de papel durante 3 ou 4 dias. Quando as letras acabaram, e porque vi que ele não tentava comer aquilo, fui buscar uns autocolantes de esponja da imaginarium que têm diversas formas. Ele até se safa bastante bem com aquilo, apesar de muitas vezes não perceber bem qual o lado que cola. E assim se faz mais uma recordação para guardar na caixinha dos primeiros trabalhos manuais do Tiago.

O Tiago começou também a esconder objectos, geralmente debaixo do sofá, e a procurar objectos escondidos, mesmo ao fim de um dia ou dois.

E o mais giro é que gosta de se ver ao espelho. Começou a ir buscar a toalha de banho, que tem capuz, para andar com aquilo tipo capa. Assim que lhe ponho a toalha na cabeça vai derectamente ao meu quarto para se ver ao espelho e mexe na cabeça, tirando a toalha e voltando a por. Isto surpreendeu-me imenso porque tinha visto um documentário que dizia que os bebés só reconhecem a sua imagem no espelho aos dois anos. Também faz o mesmo quando lhe ponho na cabeça um cubo oco de tecido em forma de vaca que lhe serve como um chapéu. Vai com um ar muito vaidoso ver como fica no espelho e faz um grande sorriso.

Por fim, o Tiago começou a fazer experiencias com cheiros. Encosta a colher da fruta ao nariz em vez de a levar à boca e adora o cheiro do detergente das bolas de sabão. Está sempre a pedir para eu abrir a embalagem e lhe dar o aro para ele cheirar. Ao principio ainda pensei que estivesse a tentar comer aquilo ou a tentar soprar mas tornou-se rapidamente obvio que o gajo gosta mesmo é de snifar aquilo.

Deixar uma resposta