Odeio telemarketing

Estava eu a fazer o almoço quando toca o telemóvel de trabalho. Fui atender porque podia ser um cliente e apanhei, mais uma vez, uma senhora da optimus a tentar vender os seus serviços.

Já estou farta destes gajos todos. É sempre um ‘private number’, muitas vezes nem se identificam no inicio da conversa forçando-me a ter de perguntar quem fala e recusam-se a deixar-me em paz quando respondo que não estou interessada em mudar de serviço. A gaja de hoje é uma daquelas que não vai demorar muito neste tipo de trabalho. Insistiu dizendo que o nome que tinha para o ‘responsável pelas telecomunicações’ não era eu (insinuando portanto que eu não tinha qualquer espécie de poder para decidir sobre o assunto) e quando eu dei a volta à questão já bastante escamada, ela ainda estava a tentar seguir o guião e perguntar porque é que não queria mudar de serviço. Respondi que tinha mais que fazer, para pararem de me ligar e para retirarem o meu número da lista. Teve a lata de responder que ‘como eu podia imaginar não era ela que me tinha ligado antes’, como se eu tivesse alguma obrigação de conhecer como funciona o sistema interno de marketing da empresa onde ela trabalha. Ainda respondi que não queria saber e pedi novamente para tirarem o número da lista e ela desligou-me o telefone a meio da frase.

Neste momento quase que anseio que me voltem a ligar porque vão ter uma surpresa desagradável. Sei que da próxima vez não será a mesma pessoa mas uma vitima inocente mas não quero saber.

A verdade é que estão a ligar para o meu telemóvel pessoal com a convicção de que é um telemóvel de uma empresa e por isso estão a tentar vender uma ‘solução empresarial’. Só que o telefone foi comprado por mim, as chamadas são pagas por mim e não pela empresa. Só que, como entretanto tenho outro telefone, aquele ficou apenas para tratar de questões profissionais – é o número que dou aos clientes para quando é preciso contactar-me.

Sendo assim, ligarem para o meu telemóvel a pedir para falar com outra pessoa é completamente absurdo. E virem incomodar-me na minha hora de almoço e depois ficarem muito chateados quando os mando passear – de uma forma talvez um pouco irritada mas nunca insultuosa apesar de me apetecer bastante às vezes – é inadmissível.

Com tudo isto tenho o almoço frio, já tive que vir baixar o volume do telefone para não correr o risco de acordar o Tiago quando toca e fiquei com uma grande vontade de bater em alguém.

Acho que telemarketing devia ser ilegal e devia poder processar as empresas que me incomodam com essa prática ilicita, incómoda e de violação de privacidade já que nunca lhes dei o meu número nem os conheço de lado nenhum para me andarem a ligar de dois em dois dias. No mínimo tinham a obrigação de me pagar um almoço.

2 Comment

  1. (leitora assídua e antiga, mas muito pouco comentadora 🙂 mas este tema também me irrita, não podia deixar de comentar)

    como te compreendo! até fiz um post sobre o assunto há uns dias…

    da última vez que me ligaram resolvi ser mais agressiva: atendi, tomei nota do nome da pessoa com que estava a falar e disse imediatamente a frase (claro que tive de interromper a pessoa, que eles têm a mania de metralhar o script sem dó nem piedade): “Quero falar com o seu superior.”. a senhora engasgou-se completamente (o que me deu um certo prazer ouvir, devo admitir :-P), e depois, quando a pessoa responsável ficou em linha, pedi-lhe o nome e exigi a garantia de que iriam retirar o meu número da lista e não voltariam a ligar. é claro que a responsável se pôs com imensa conversa, mas eu ignorei tudo e insisti nessa exigência até ouvir do outro lado: “sim, vamos retirar o número”.

    ainda passou pouco tempo, por isso não posso garantir que esta táctica resulte, mas lá que lhes prega um susto, prega! 🙂

  2. Olha, sou operadora de telemkt de uma instituição um pouco diferente da optimus e afins, e aconselhava-te a fazeres uma reclamação sobre o teu contacto de hoje 😉 é uma bela forma de “vingança”, já que desligar o telefone na cara não é nada razoável para pessoas “normais”, quanto mais para uma suposta comunicadora profissional que devia era estender-te o tapete vermelho lol. Nem precisas de saber o nome dela, porque indicando o teu nº de telemóvel, ou se calhar o teu nome, eles vêem exactamente quem te ligou e a que horas (pelo menos onde trabalho é assim).

    Tenho pena que haja empresas que não tenham o mínimo rigor e qualidade nos seus serviços, principalmente nos serviços telefónicos, porque causam uma má impressão e aversão generalizada quando há empresas que funcionam com rigor, qualidade e respeito pelos clientes. Onde trabalho essa pessoa era imediatamente despedida caso a chamada fosse auditada ou reclamasses 😉

Deixe uma resposta