Musicas infernais

Como o Tiago já conhece de cor os episódios do Pocoyo que tem cá em casa comecei a gravar episódios do Ruca para ele ver. Infelizmente este programa infantil tem uma daquelas músicas que se entranham no cérebro e nunca mais nos largam levando-nos lentamente à loucura. Diáriamente, em todos aqueles momentos do dia em que estou a fazer coisas automáticas e não preciso de pensar como no banho ou a preparar o almoço do Tiago, dou comigo a cantarolar mentalmente aquela música infernal. Logo agora que já me tinha livrado da praga anterior que eram as músicas dos ratinhos do Baby First – não há nada pior do que estar a entrar para o carro e começar a pensar ‘a sailor went to sea to see…’

Não sei porque é que é tão mau quando não nos conseguimos livrar de uma praga musical mas para mim é muio mas muito irritante. Acho que as piores são as músicas com letra porque tenho uma grande facilidade em memorizar as palavras (especialmente destas músicas infantis que são muito simples) e daí para a frente preciso de me obrigar constantemente a pensar noutra música para tentar quebrar o feitiço. A minha música de eleição para este efeito é a mesma há muitos anos: Here in my head da Tori Amos – achei que era apropriada 🙂

Enfim. Fiquei sem grande vontade de continuar a deixar o Tiago ver o Ruca. Pelo menos a música do Pocoyo não me assombra os miolos apesar de a ouvir constantemente.

Deixe uma resposta