Nikita, a destruidora

Desde que o Tiago começou a andar que passámos a deixar as portas das várias divisões abertas para ele poder circular livremente e ficar a conhecer a planta da casa. Como efeito secundário desta decisão, os gatos ficaram também muito mais à solta e com permissão para encher de pelo camas e sofás e comer as plantas que vomitavam de seguida, muitas vezes nas já referidas camas e sofás.

Acabei, obviamente, com as plantas. Fui-me ‘esquecendo’ de as regar e acabaram por ir todas fora. É preciso escolher que espécies quero manter vivas e neste caso animal e vegetal são incompatíveis. Como começava a sentir que iria estrangular o próximo gato que me vomitasse um bocado de folha na cama achei que era o mal menor livrar-me dos vasos.

Seria de esperar que as coisas acalmassem depois disso mas a Nikita arranjou outra forma de me irritar diariamente: começou a abiri o roupeiro e vai-me roubar camisolas, que estão penduradas em cabides, e arrasta-as para debaixo da cama para as matar e comer, claro. Se tiverem alguma espéci de atilhos ou fitas são particularmente apetecíveis. A irmã Buffy também não se fica atrás, com a sua preferencia por caçar meias e comer tops de seda. Por este andar vamos ficar sem roupa antes do final do inverno.

Já comecei a fechar o quarto novamente mas isso dificulta a actividade de arejar a casa, algo que tinhamos finalmente conquistado com a instalação das redes nas janelas. Enfim. Se me irritam muito começo a faechá-las em caixas de transporte quando fazem asneira (digo eu sabendo perfeitamente que não há animal mais vingativo do que um gato e que no dia seguinte ia encontrar a cabeça de um rato morto na cama e um carrinho do Tiago colocado estrategicamente num sítio de passagem escuro onde não conseguisse evitar tropeçar).

2 Comment

  1. Ou pior, enquanto dormes atacam o teu nariz à dentada!! Nada pior que dentada de gato no nariz!! Doi horrores!!

    Muito bom!!!!

  2. De noite os gatos ficam na cozinha porque senão não dormiamos. Já tentámos deixá-lo à solta e eles entretinham-se a fazer corridas a meio da noite ou o Jones insistia em dormir em cima da minha cabeça, por isso acabou depressa.

    E sim, uma dentada no nariz é de trazer lágrimas aos olhos logo. É uma daquelas dores agudas que custa a acreditar o quanto doi!

Deixe uma resposta