Stressed out

Os dias passam e não muda nada a não ser para pior.

Na sexta feira ligaram a tentar marcar a visita do perito da seguradora exactamente à hora a que fui buscar o Tiago. Tive de esperar 3 dias para poder ligar de volta e passei a noite toda a sonhar com isso. Está marcada a visita para amanhã à tarde após o que já poderemos começar a tentar resolver o problema da nossa casa de banho. Entretanto estou à espera do canalizador a quem liguei a semana passada para pelo menos ver se ele sugere alguma coisa prática que se possa fazer.

O nosso vizinho de cima já partiu a parede e contratou uma pessoa para tentar resolver o problema da chaminé mas agora desconfiamos que a culpa nem é dele mas de umas eventuais obras mal feitas quando adaptaram o escritório do 10º andar para habitação. Entretanto nós e os vinhos do 10º continuamos a mandar gazes mortíferos para a casa uns dos outros ao ponto do nosso esquentador não acender quando eles usam o deles. Temos sempre a janela aberta e usamos o esquentador o mínimo possível mas está a tornar-se insuportável.

Para piorar as coisas agora temos também um problema eléctrico: tinha montes de roupa para lavar este fim de semana e por isso estive a usar a máquina de lavar e secar ao mesmo tempo e a tomada fritou. Eu espero sempre que o quadro salte antes da tomada queimar mas parece que nesta casa isso não acontece. O quadro tem potencia suficiente mas os fios eléctricos são fininhos e queimam quando há máquinas mais potentes a puxar por eles. Já aconteceu na casa de banho quando ligámos um aquecimento, já aconteceu na tomada do micro-ondas (que era exclusiva papar o micro-ondas e mesmo assim foi demais), já aconteceu na sala com um candeeiro de halogénio e agora na varanda.

Basicamente era preciso partir a casa toda e começar de novo…

E porque no meio disto tudo ter uma noite descansada já era pedir demais, o Tiago continua a acordar duas ou três vezes durante a noite. Umas vezes acorda a chorar outras vezes acorda simplesmente, e fica a chamar-nos para o tirarmos da cama. Convencê-lo que ainda é de noite e tem de dormir tem sido difícil. E de manhã quando é preciso levantar está a dormir ferrado e não consigo acordá-lo. Quando finalmente acorda está cansad e não quer comer. Enfim.

Hoje deixei-o na escola com cara de sono e chegou mesmo em cima da aula de dança. Primeiro ficou a chorar mas depois viu a professora de dança e já ficou bem. Parece que gosta dela, o que é óptimo.

Para além disto tenho tido coisas de trabalho para resolver – orçamentos, telefonemas sobre novos trabalhos, encomendas, etc – que não me dão um momento de descanso. Porque é que toda a gente se lembra de renovar os sites em Dezembro? E depois nunca são coisas simples. São sempre problemas rebuscados e é preciso dar umas voltas estranhas para conseguir resolver aquilo. E eu a ter que fazer o triplo do esforço para me conseguir concentrar em tudo isto.

2 Comment

  1. Gabo-te a força de ainda conseguires sair da cama com estes contratempos todos. Coragem!
    No caso das noites do Tiago, é apenas uma ideia, e vale o que vale, mas lembro-me que, quando o meu filho tinha cerca de 2 anos, começou a acordar de noite a choramingar e era um castigo para o fazer dormir outra vez. Por acso nessa altura tive de devolver a cama de grades que era emprestada e mudei-o para a cama “normal”. Não voltou a chorar de noite. Pode ter sido só coincidência mas, se ele ainda está na cama de grades, experimenta tirá-las. Não perdes nada e até pode ser que resulte.
    Beijinhos.

  2. Olá mais uma vez!
    Realmente desde que foste para essa casa tem sido uma verdadeira odisseia!!!!Acho que se fosse a ti já tinha perdido o ânimo e me tinha mudado…
    Força!

    Ps- Quanto às noites …por cá estamos na mesma, depois de meses de absoluta paz!!!

Deixe uma resposta