Festa de natal do Tiago

Na segunda feira ao fim do dia fomos à festa de natal da escola do Tiago. De manhã tive de levar uma roupinha especial para os meninos ficarem todos vestidos de igual e estava bastante curiosa sobre o que conseguiriam fazer com crianças tão pequenas.

Quando chegámos tivemos de ficar à entrada durante um bocado com os outros pais porque ainda não tinham levado os miúdos para a sala do palco e se eles nos vissem estava tudo estragado.

Finalmente disseram-nos para descer. A sala tinha as cadeiras muito juntas e era um bocado dificil de passar mas lá nos sentámos. O palco tinha uma cortina vermelha semi-transparente e dava para ver o que se passava lá atrás – foi altamente divertido ver as educadoras a tentar sentar os miúdos. A cada dois que conseguiam sentar levantava-se um. O Tiago era facilmente reconhecivel, mesmo através da cortina porque era o que se recusava a por o chapéu e estava com muita vontade de ir mexer na cortina. Estavam constantemente a ter que o levar de volta para o banco 🙂

Quando finalmente abriram a cortina, e depois de um disclaimer sobre como eles eram pequeninos e a pedir aos pais para os irem buscar se começassem  a chorar, começou o espetáculo. Os miúdos dançaram dois a dois ao som da música e depois estiveram sentadinhos enquanto as educadoras cantavam. É cclaro que alguns começaram logo a chorar e uma das mães teve de subir ao palco mas de resto correu bastante bem. Era suposto eles também fazerem gestos com as mãos mas estavam demasiado em choque com aquela gente toda a olhar para eles. O Tiago parecia super divertido e até parecia estar a tentar cantar a música. No final cada pai/mãe foi buscar a sua criança e uma prendinha feita por eles na aula – um calendário pintado com pincel e com fotos tiradas nas aulas.

Acho que correu bastante bem considerando a idade das crianças e fiquei espantada com a atitude positiva do Tiago que até nos viu mas continuou no palco nas calmas e com um grande sorriso o tempo todo.

Como não podia deixar de ser, considerando as desgraças dos últimos tempos, a cassete onde gravámos tudo estava estragada e não ficou nada de jeito 🙂

Nem acredito que já nos transformámos naqueles paizinhos que vão de camara em punho para as festas da escola dos miúdos como se aquilo fosse a coisa mais importante do mundo. O problema é que, para os pais, qualquer coisa que o nosso filho faça é sempre a coisa mais importante do mundo e que mesmo sabendo que estamos a ser verdadeiramente patéticos fazemos estas coisas na mesma.

Deixar uma resposta