Mamma Mia

Já que estou no tema dos Abba aproveito para falar do filme Mamma Mia, que vi recentemente.

Quando vi o trailer no cinema achei que podia ser um daqueles filmes que é tão mau que acaba por ter piada. É claro que não o fui ver ao cinema, esperando antes que saisse em DVD para poder parar se se tornasse insuportável ou andar para a frente as partes chatas – não estava de facto à espera de gostar muito.

A música dos Abba já foi usada em diversos filmes com um resultado bastante divertido. Dois dos meus exemplos preferidos são Muriel’s Wedding e Priscilla, Queen of the Desert. Não esperava nada no mesmo tom mas mesmo assim achei que a música pudesse servir para dar um empurrão no sentido de umas cenas mais divertidas do que acontece na realidade. Basicamente não estava à espera que no Mamma Mia cantassem as músicas tão ‘a sério’, sem uma ponta de ironia. Não ver o lado Kitsch da coisa faz com que as cenas musicais percam completamente a piada.

No final fiquei com a sensação que o filme não é mau o suficiente para ter valor cómico nem bom o suficiente para ser um bom filme.

Quanto às performances musicais é verdadeiramente decepcionante, também por se levar demasiado a sério com actores que não sabem cantar. Enquanto que o musical da Buffy, Once More with Feeling, tem algum charme por serem os próprios actores a cantar, no Mamma Mia isso funciona contra o filme porque no primeiro caso é tudo feito com humor e as músicas foram escritas para os actores e a contar com as suas capacidades e no segundo caso os actores esganam-se para conseguir uma performance muito para além das suas capacidades. Em conclusão, o Pierce Brosnan deveria ser proibido de voltar a cantar uma única nota, até no banho.

Deixar uma resposta