Nova pediatra

Hoje fomos com o Tiago à primeira consulta de uma nova pediatra. O Tiago andava a ser seguido pelos avós nos últimos seis meses mas concluimos todos que será melhor o Tiago ser seguido por um pediatra independente porque também não é justo para os meus sogros serem vistos como ‘os maus’ quando é preciso ver a garganta ou auscultar o Tiago.

Foi-nos recomendada uma pediatra que resolvemos então experimentar. O pediatra que seguiu o Tiago durante o primeiro ano de vida pode ser muito bom mas pareceu-nos sempre que não tinha muita paciencia para as dúvidas dos pais. Medicamente isso pode ser irrelevante mas eu acho que acalmar os pais também faz parte do papel do pediatra porque é fácil ficarmos demasiado preocupados com coisas que não têm importancia e precisamos de alguém que nos diga que está tudo bem.

Fizemos uma lista de todos os pontos que queriamos discutir, para não esquecer nada, fomos buscar o Tiago antes da sesta e seguimos de metro para a consulta.

A pediatra pareceu-nos exactamente aquilo que nos tinham dito – simpática, paciente, respondeu a todas as questões e até conseguiu examinar o Tiago sem ele fazer uma birra tão má como é costume.

Descrevemos o que mais nos preocupa de momento que é o facto do Tiago deixar de comer quando adoece, o que é a cada duas semanas, e perder peso muito depressa. Ela disse-nos que achava que o Tiago estava bem mas qe vai ser sempre um miúdo magro porque é muito alto e que por isso se nota um desiquilibrio maior entre altura e peso quando adoece mas que a questão de não comer quando adoece é mesmo assim e que desde que vá bebendo leite, iogurtes, fruta, etc, mesmo que não queira a sopa ou a carne durante as fases de doença não faz mal porque, tal como temos observado, quando ele fica melhor passa uns dias a comer por dois. Como o Tiago tem andado a comer melhor nos últimos dois dias, desde que curou a amigdalite, prova-se que de facto é mesmo assim que funciona.

Disse também que não vale a pena dar-lhe vitaminas ou estimulantes de apetite, que está provado que isso não funciona. Por mim tudo bem porque o Tiago não gosta nada de tomar aquilo e não gosto de o obrigar (aliás, nunca mais tentámos dar-lhe sequer).

No que diz respeito à linguagem também achou que não é ainda motivo de preocupação. Disse-nos que aos dois anos as crianças fazem cerca de 24 sons diferentes mas que isso inclui não só as palavras reconhecíveis como mamã e papá mas também os sons de animais e todos os outros sons que ele utilize para nomear objectos. Não diz cão mas diz ‘uf uf’ quando vê um cão e isso conta como linguagem nesta fase. Ficámos também mais descansados em relação a esta questão.

Por fim examinou-o e viu a garganta que parece efectivamente curada (ao contrário da minha).

4 Comment

  1. Por acaso também ando um pouco desapontado com o Sequeira…. quem é pediatra ?

  2. Chama-se Dra. Paula Lopes da Costa e trabalha na Pragalmédica.

  3. Ola!! Por não estar muito satisfeita com a pediatra da minha princesa, andei à procura de opiniões e deparei-me com o vosso testemunho. Conheço a clinica por ter sido seguida lá na gravidez, mas gostava que me respondesses se algum dia o vosso bébé precisou, numa situação mais delicada, de serem encaminhados para outra especialidade (ou de outro tipo de cuidados) e visto que a Dra Paula trabalha no Hosp Luz se ela recomendou alguém, ou se vos disse para irem ter com ela ao Hosp.?? Só quando nos deparamos com situaçoes mais complexas é que nos apercebemos da qualidade dos profissionais de saúde que tomam conta dos nossos tesouros. Obrigada

  4. Cara Rita, lamento não poder responder a essa dúvida porque felizmente nunca tivemos nenhuma situação que tornasse necessária a ida a um hospital com as crianças e de qualquer forma temos 3 médicos na família imediata pelo que não somos um bom exemplo para essas situações.

    Das vezes que foi necessário telefonar à Dra Paula, se não atendeu o telefone – por estar em consulta, por exemplo – ligou de volta ao final do dia, mas mais que isso não posso informar.

Deixe uma resposta