Falso alarme

Na sexta feira estive a lutar contra o tempo, cansaço e doença para conseguir terminar uma pulseira e enviar a encomenda ainda de manhã, terminar mais uma maquete e começar a página interna (apesar de saber que nunca devia por-me a fazer páginas internas sem ter aprovação da home mas eu não aprendo) a tempo de ir buscar o Tiago à escola.

Por volta das 3 da tarde já não aguentava mais e fui-me estender um bocado. Como sempre, quando tento descansar, pouco depois tocou o telefone. Era da escola do Tiago a dizer que ele tinha acordado muito rameloso (sinal de conjuntivite) e que também andava a mexer muito no ouvido e se eu queria que ele fosse visto pelo Pediatra. Eu estava um bocado aparvalhada porque estava mesmo quase a adormecer quando tocou o telefone e acabei por dizer que não valia a pena ele ser visto porque tinha ido à consulta na quarta feira. Enfim, no que diz respeito à escola mais vale dizer logo que sim porque senão já sei que ele acaba sempre por ter de faltar um dia ou dois sem ser preciso (que foi o que acabou por acontecer).

O Tiago passou o fim de semana óptimo, bem disposto, a comer bem, sem febre e sem qualquer sinal de doença para além do que já tinha antes – a constipação do costume. Só que ontem à noite parecia quente e quando fui ver a temperatura deu 37,5. Quando olhei para ele de frente reparei que estava com o pesçoco inchado do lado esquerdo e pensei logo que a maldita amigdalite estava de volta.

Resolvi então deixá-lo ficar em casa hoje e tentar marcar consulta para tirar as dúvidas. Afinla não tem nada mais do que já tinha. Nada de bactérias e o ganglio inchado é apenas uma resposta ao virus e não tem sinal de infecção.

E pronto, também não se perdeu nada. Passei mais uma manhã a brincar com o Tiago, que começou a gostar de amassar plasticina e desfaze-la aos bocadinhos. Fomos de metro até à clínica, algo que ele também gosta, portanto também não tive grandes problemas de deslocação e assim pelo menos já sei que pode voltar para a escola amanhã sem problemas.

É claro que a pediatra ficou convencida que eu sou uma histérica mas isso não importa 🙂

Eu, por outro lado, continuo na mesma. Já estou a levar injecções de penicilina porque o antibiótico sozinho parece estar a ajudar mas não o suficiente (tinham-me dito que as injecções doiam imenso mas felizmente não dei por nada). Estou a ficar completamente farta disto.

Deixe uma resposta