O caso da canalização

Quero deixar isto registado para saber quando foi porque me parece que esta história ainda não acabou.

Depois de fazermos a obra para isolar melhor a banheira e termos pago a pintura dos dois andares de baixo, a vizinha veio novamente queixar-se. Pela sua descrição tinha água a pingar quando na verdade tinha apenas bolor na parede junto ao tecto, sem mancha de água. De qualquer forma achei que devia voltar a chamar o homem que fez a nossa obra para confirmar que o isolamento estava estanque. Depois de um mês de espera ele lá apareceu, partiu um bocado do muro que suporta a banheira, para se poder espreitar ao longo da parede (buraco esse que vamos manter aberto, com uma grelha para o caso de ser preciso ir lá mexer outra vez). Encharcou a parede e rebordo da banheira e não passa água nenhuma para baixo. A conclusão seguinte foi que seria necessário tirar a banheira e partir tudo para ver se há algum cano com fugas, algo que levaria pelo menos duas semanas. Pedi uma estimativa mas depois dele se ir embora comecei a pensar melhor no assunto. Resolvi ir novamente a casa da vizinha ver se aquilo tinha piorado e se via de facto alguma água antes de decidir começar a partir a minha casa toda à procura de um problema inexistente.

No sábado lá fui. Aquilo que vi foi o mesmo bolor, sem qualquer alteração, que me parece causado pela água que ainda estava na parede. Como eles nem tiraram o estuque molhado limitando-se a colocar uma placa de pladur por cima a tapar a parede, se a parede ainda não estava seca é natural que a humidade tenha passado para fora causando aqueles fungos.

Para além disso vi uma coisa muito curiosa: a senhora tem uma mancha amarela, redonda, a meio da parede, no sítio onde passa o esgoto. Na altura em que tudo isto aconteceu eu não sabia que o esgoto era ali. Quando comprámos a casa já tinham feito obras e mudaram a banheira para o sítio da sanita e vice-versa, pelo que eu não tinha noção da zona onde passavam os canos originais. Quando fui a casa da vizinha ver os estragos, eles já tinham arrancado tudo portanto também não estranhei quando o homem disse que lá em cima não passavam canos pelo que a água só podia vir de cima. Entretanto, como já vi a disposição da casa de banho original é que me apercebi que há canos ali sim senhor e o problema se calhar nem era nosso coisa nenhuma.

A vizinha de baixo tem obviamente uma ruptura no esgoto que pelos vistos ninguém detectou, apesar de terem remodelado a casa de banho toda. Está a ficar com a parede cheia de humidade e irá voltar a causar problemas ao andar de baixo e no meio disto tudo vão passar o tempo a tentar culpar-me a mim do problema.

Liguei ao canalizador a dizer que não vamos nada tirar a banheira e depois se vê. Vou seguir o conselho do meu pai e não faço mais obras sem um papel a dizer que se a responsabilidade não for do meu andar alguém paga – ou a vizinha de baixo ou o condomínio.

Tenho eu andado para aqui toda preocupada com causar danos na casa dos vizinhos e no fundo ando a fazer de parva e a servir de desculpa para tudo.

Neste momento já só penso em mudar-me.

1 Comment

  1. Não sei como tens aguentado essa verdadeira saga!
    Espero que o pesadelo acabe, caso contrário, acho que sim, deves mudar-te!!
    Bjs

Deixe uma resposta