Cartão de cidadão

O meu BI está quase a expirar por isso fui hoje fazer o cartão de cidadão.

Tentei pela primeira vez na segunda feira, indo à conservatória de Almada depois de deixar o Tiago na escola. Cheguei à conservatória antes das 10 da manhã e já não estavam a dar senhas. A máquina das senhas tinha um papel a dizer que davam mais senhas ao meio dia e meia. Fui ao cabeleireiro. Já que tinha de ser fotografada para um documento oficial e tinha umas horas de espera, resolvi ser vaidosa e ir acabar com as raizes de dois meses e as riscas vermelhas. Pintei o cabelo de preto.

Voltei à conservatória à hora indicada e, depois de esperar juntamente com mais 20 ou 30 pessoas, fui informada que as senhas eram só para entregar os cartões. Para fazer não davam mais porque tinha aparecido muita gente logo de manhã.

Acima de tudo isto parece-me uma falha do serviço, que tem pouca gente e é incapaz de lidar com a quantidade de pedidos que aparecem diariamente. Não faz sentido que para algo que é obrigatório e pode ser feito numa série de locais diferentes se tenha de estar à porta da conservatória duas horas antes desta abrir para conseguir uma senha que nem sequer assegura que se seja atendido.

Desisti e resolvi ir antes a Lisboa. Primeiro pensei em ir à Loja do Cidadão mas o Pedro disse-me que o melhor era mesmo ir ao edificio das conservatórias porque, como são uma série delas no mesmo edifício, bastava andar de piso em piso e escolher aquela que tivesse menos gente. Assim fiz.

A maior parte das conservatórias tinham bastante gente mas uma ou outra estava mais vazia. Entrei, tirei senha e esperei apenas cerca de meia hora antes de ser atendida.

Fazer o cartão também foi rápido (suponho que se as pessoas quiserem tentar a foto 5 ou 10 vezes demore mais) e agora é só esperar que chegue a cartinha para o ir levantar.

Deixe uma resposta