Sexta feira

Na sexta feira fui a Lisboa para me encontrar com a Carla, que tinha acabado de regressar da sua viagem à Suiça. Fomos à Haggen Dazs para um ‘brunch’ e tive a confirmação que o maravilhoso gelado Caramel biscuit and cream passou a fazer parte da lista de sabores permanentes. Realmente era bom demais para ser só uma edição limitada.

A Carla ofereceu-me uns chocolates Suiços comprados directamente na fábrica. Um deles é chocolate de brownies, um sabor que nunca tinha visto.

Depois fui à Gardenia comprar finalmente os sapatos da Fly London que queria há meses. Não tinham o azul petróleo que eu queria por isso comprei preto, mas pelo menos havia o meu número. São muito giros e confortáveis. Andei com eles ontem o dia todo e só magoaram um bocadinho atrás, o que é costume em sapatos novos até amaciarem, mas de resto nem senti que tivesse passado o dia de saltos porque a sola é super confortável. Tive foi que comprar o número acima do normal.

Ao meio dia fui até à loja da Rua da Rosa para levar umas peças novas e recolher outras e depois fui levantar o cartão de cidadão. Agora que o fiz ainda percebo menos porque é que demora tanto tempo. OK, é preciso fazer uma série de autenticações e meter códigos, mas o que demorou mais tempo foi a lentidão do computador (o sistema, é sempre o sistema).

Mas, tal como para fazer o cartão, tinha apenas 3 pessoas à frente e saí da conservatória apenas uma hora depois de ter entrado. Not bad at all.

Entretanto eram duas da tarde por isso fui almoçar com o Pedro, o Filipe e a Marta e depois voltei para casa.

Tenho andado a ler o Making Money do Terry Pratchet nos transportes. Tinha acabado o Going Postal há pouco tempo e resolvi comprar este a seguir por ser, no fundo, a continuação da história. É mais do mesmo mas é divertido e isso é o essencial.

Tinha começado a ler o Alias Grace da Margaret Atwood, enquanto esperava que chegassem os livros que tinha encomendado, e também estou a gostar mas às vezes prefiro uma coisa mais levezinha para desenjoar (em tema e em tamanho, que este é grande demais para andar na mala).

Deixe uma resposta