SMAS e a promessa da factura electrónica

Estava a organizar a papelada que chega no correio todos os dias e quando abri a conta da água decidi que era hoje que ia aderir à factura electrónica. Já fiz o mesmo com o banco, apesar de eles me continuarem a enviar tudo em papel, vá-se lá saber porquê, e tinha esperança que desta vez funcionasse melhor.

Não podia estar mais enganada. O site geral do Smas até nem parece muito mau, apesar de não ter andado a pesquisar a não ser para procurar o email de contacto. Mas a funcionalidade de factura electrónica é a coisa mais nojenta que já vi. Não tem qualquer espécie de instruções, os links que parecem óbvios não o são e andei por ali a clicar em tudo até conseguir finalmente, depois de muitas tentativas e duas desistencias fazer algo que penso que, talvez um dia quem sabe, me permita passar a consultar a factura online em vez de a receber em papel.

Não me considero uma pessoa particularmente estúpida mas talvez esteja demasiado habituada a sites que se preocupam com o utilizador e a rapidez que se exige hoje em dia de encontrar o que se procura num site. Não me parece, porém, que este seja um mau hábito. Acho que fazer um site mal feito só porque se é a única empresa de fornecimento de água e não há alternativa não justifica torturar os utilizadores, até porque a factura electrónica não é muito importante, é preciso convencer as pessoas a aderir e se dá muito trabalho ninguém o vai fazer.

Se esta é uma funcionalidade que realmente lhes interessa então têm de pensar seriamente em contratar alguém que perceba alguma coisa de usabilidade e mandar passear o gajo que lhes fez este site assim.

Junto a cartinha que mandei aos senhores do SMAS: Não faço ideia se chegará ao departamento certo porque o form de email tinha uma lista de temas para o email e nenhum se referia ao site.

——————————–

Caros Srs,

Depois de me registar tentei aderir à factura electronica e deparei-me com um site bastante mal concebido, sem qualquer espécie de instruções tornando impossivel a sua utilização sem ser por um processo de experimentação que pode ser demorado e frustrante.

Depois de carregar no botão que parece óbvio, que é o de ‘adesão à factura electrónica’ deparei-me com uma página em que não dá para fazer absolutamente nada. Depois de percorrer as restantes opções do menu e procurar algo que faça algum sentido, o único botão que parece funcionar é o de ‘pedido de adesão’ na carteira de serviços mas onde não é claro se é para pedir uma instalação de água nova ou para associar a que já temos à nossa conta.

No passo 2 não há qualquer espécie de explicação para o que deve ser colocado no campo ‘instalação’ sem ler a factura de cima abaixo, já que o número normalmente pedido é o de cliente. Acabei por colocar um número ao acaso e carregar no botão ‘morada’ (tudo isto por experimentação, algo que muitas pessoas nem chegam a tentar fazer com medo do resultado) e só aí é que aparece uma mensagem de aviso que nos diz para colocar um número que deve aparecer algures no canto superior esquerdo da factura. Na verdade este número encontra-se a meio da página, já depois da conta corrente, pelo que a única informação com que me deparei ainda por cima estava incorrecta. Lá acabei por encontrar o número de instalação e terminar o processo mas só depois de ter desistido e voltado a tentar, porque nem toda a gente tem tempo para perder meia hora a descodificar como funciona a cabeça de quem desenvolveu este site.

Sendo webdesigner por profissão sei que é muito típico criarem-se sites e funcionalidades sem a mínima preocupação com facilidade de utilização e considero isso um erro tremendo e uma falta de respeito pelos utilizadores, especialmente num site municipal em que os utilizadoresnaõ terão todos o mesmo nível de educação tecnológica para andar a tentar resolver puzzles incoerentes.

Sugiro que revejam o site e que no mínimo forneçam instruções nos diversos passos se pretendem que esta seja de facto uma ferramenta que as pessoas venham a utilizar.

Melhores cumprimentos e parabéns pelo menos pela tentativa de incentivar a utilização da factura electrónica mesmo que a execução tenha saído um bocado falhada.

Deixar uma resposta