O vício dos Little Einsteins

Há uns meses o Tiago trocou o Mickey pelos Little Einsteins como desenho animado preferido. Mais do que isso – passou a ser a única coisa que estava interessado em ver. De manhã corre para a sala para ligar a televisão e o mesmo se passa quando chega da escola.

Nós gravamos aquilo no Meo para ele poder ver quando quer, o que temabém tem a vantagem de podermos dizer ‘oh, acabou! Vamos brincar para o quarto?’ quando chega ao fim da gravação –  assim não fica ali horas a fio a ver televisão como seria de esperar de outra forma.

A série é gira, apesar de algumas das vozes me continuarem a irritar, e graças a ela o Tiago reconhece imensos segmentos de música clássica e pinturas – descobriu recentemente o iman da Mona Lisa que temos no frigorífico e anda com ele atrás a dizer ‘bo ‘ita!’

Acho que a série também tem contribuido bastante para o seu sentido rítmico. O Tiago sempre gostou de música e as aulas de música e dança da escola têm ajudado mas nas últimas semanas, em que não tem tido actividades na escola, notou-se que tem desenvolvido bastante coisas como marcar o ritmo com os braços, bater palmas ao som da música ou quando toca determinado instrumento, e isso é obviamente de ver a série e participar nas partes interactivas dos episódios.

No domingo fomos comprar uns livros novos para ler ao Tiago quando vai para a cama porque farta um bocado estar sempre a ler a mesma coisa. O Tiago viu uns livros dos Einsteins e vi logo que não valia a pena procurar mais. Comprámos 4, que foram os que encontrámos diferentes, e ele adorou. Ontem quando acabou o desenho animado fomos para o quarto e estivemos a ler os quatro livros de seguida. Para um miúdo que normalmente não pára quieto foi uma surpresa. Alguns dos livros trazem autocolantes no fim, um item sempre cobiçado pelas crianças, e o Tiago esteve a escolher um de cada personagem e a colá-los na cama (primeiro tentou colá-los no seu braço mas acabou por ficar satisfeito com a cama como alternativa).

Hoje não queria ir para a escola, como é costume, porque queria ficar a ver os livros. Quando sugeri levar um para a escola ficou todo feliz e foi o caminho todo com o livro na mão. Na escola também não queria largar o livro. Ao contrário dos últimos dias em que fica a chorar, hoje foi sozinho para o recreio, sem fitas, armado com o seu livro. Não gostou quando os outros menino o tentaram agarrar mas deixou a auxiliar pegar no livro e começar a ler a história.

Parece que o Tiago já não sente tanta falta da mamã se tiver os seus amigos animados. Fui substituida pelos Little Einsteins.

Deixar uma resposta