De volta ao puzzle da casa

Depois de termos recebido uns orçamentos mais altos do que esperávamos para as obras da casa que fomos ver, estavamos já convencidos a desistir ou então a fazer uma oferta bastante mais baixa quando descobrimos que um dos orçamentos incuía o sótão, e como tal, o valor das obras da casa, que era a única coisa que considerávamos fazer numa primeira fase, descia consideravelmente.

Ficámos novamente com o dilema inicial. Vamos arriscar a comprar uma casa em péssimo estado, com o objectivo de fazer obras, correndo o risco das mesmas sairem bastante mais caras do que estamos à espera ou continuamos a jogar pelo seguro e ficamos nesta casa mais uns anos até o espaço se tornar verdadeiramente claustrofóbico?

Umas vezes acho que sim outras acho que não. Do ponto de vista do valor da casa não tenho dúvidas que, tendo o poder de fazer as obras que a casa precisa, vale a pena investir. O problema é que o investimento vai um pouco para além da nossa almofada de segurança e pode ser um risco demasiado grande. Não ficamos sem nada mas vamos ter de passar a modo de poupança extrema durante vários anos e, para quem já está habituado a um certo conforto e a não ter de andar a fazer as contas as todos os tostões, é capaz de doer um bocado.

Não vejo como conseguiriamos pagar a creche de mais uma criança, por exemplo, apesar de isso não ser um problema durante pelo menos dois anos, mas não deixa de me preocupar não conseguir prever claramente este tipo de situações.

Preocupa-me também não saber qual será a resolução para a nossa casa actual. Se a vendemos depois de comprar a outra vamos ter o problema das mais-valias. Se a alugamos continuamos responsáveis pelas despesas do condomínio e reparações. Todas estas questões pesam na decisão de avançar ou ficar na mesma.

Acho que concordo com o Pedro e temos que ir ver a casa mais uma vez para conseguir decidir e tirar medidas a tudo porque temos algumas dúvidas que as áreas sejam mesmo as que estão na planta.

1 Comment

  1. conselho : não se metam em alugueres, ainda levam ai com alguém que não paga a renda e depois para correrem com ele são anos. Falo por experiência própria.

Deixe uma resposta