Reserva e vacina

Ontem de manhã fui à imobiliária passar um cheque gordo para fazer a reserva do apartamento que queremos comprar. Depois de confusões com os orçamentos e muitas contas achámos que valia a pena tentar.

Agora estou à espera de um telefonema que venha confirmar ou destruir as nossas expectativas. Estou com pouca esperança que a dona da casa aceite a nossa oferta e aposto que vai ser uma dança tipo ‘ah se fosse mais 5000 talvez’. Não sei se estou interessada em ir por aí porque, como está, já vai ser apertado durante uns tempos.

Espero que até ao final da semana a coisa se resolva, seja para que lado for.

Hoje de manhã levámos o Tiago à tortura da vacina da gripe. É mais por minha causa, visto que estando grávida aparentemente fico logo em grupo de risco, o que para mim é muito estranho. Sou saudável e não tenho problemas respiratórios e de repente estou em risco? Que raio de doença mais estranha.

O Tiago chorou um bocadinho mas não fez a birra monstruosa que eu temia que fizesse. No geral até se portou bastante bem e passados dois minutos já estava alegremente a brincar na casinha que têm no posto de saúde. Depois não queria vir embora mas também não foi muito difícil convencê-lo. Será que os terrible twos estão a abrandar?

Hoje vou à escola falar com a educadora do Tiago para saber como as coisas estão a evoluir. O miúdo é teimoso mas nunca mais tive os mesmos problemas a vesti-lo de manhã e anda bastante mais cooperante, pelo menos em casa. Se puder transformar as tarefas num jogo, como esconder os pezinhos nas calças, por exemplo, faz tudo com um sorriso nos lábios. Ordens directas continua a não gostar muito de ouvir, mas se for mesmo a sério e eu contar até 3 obedece. Está muito mais aberto a negociações, algo que só vem com a maturidade e a idade, e isso é optimo. Já começou a aceitar fazer certas coisas que não quer se lhe der argumentos racionais – coisas muito simples, claro, mas é um grande avanço.

Parece-me que estamos a chegar a um ponto de equilibrio finalmente e fico muito feliz por ver que a persistencia e consistencia funcionam.

Deixe uma resposta