Aniversário do mano

No sábado dia 13 o meu irmão fez anos. Como estava sozinha com o Tiago os meus pais deram-me boleia para poder ir à festa.

Ao princípio o Tiago estava muito tímido e encolhido mas passado um bocado lá descontraíu e passou grande parte do dia a correr no relvado, a que ele chamava ‘a selva’, sempre com um grande sorriso.O Rui, o miúdo mais crescido, demonstrou uma grande dose de paciencia ao passar imenso tempo a perseguir o Tiago, algo que ele adorou.

Eu passei grande parte do tempo atrás do Tiago para ter a certeza que não se magoava, mas ao fim de duas horas já não me aguentava em pé e tive que ir sentar-me um bocado. Como o sofá está ao pé de uma grande janela, conseguia ainda assim ficar de olho no Tiago para o caso de ser preciso alguma coisa.

Quanto ao relacionamento dele com o Gabriel achei uma diferença enorme em relação ao Natal – agora era o Gabriel que vai dar uma palmada ou empurrão no Tiago e o Tiago virava-se para ele com um ar muito sério e dizia ‘não se empurra!’ Acho que o filme Cars, com o carro verde que é o mau porque empurra os outros foi uma forma bastante eficaz dele aprender a lição 🙂

O Tiago continua um bocado nervoso ao pé dos cães, o que não é de espantar porque são bastante maiores que ele, mas esteve mais à vontade do que da última vez.

O almoço estava bom, especialmente a tarte de espinafres, e o Tiago gostou muito da pasta de atum e adorou comer couscous pela primeira vez – dizia repetidamente ‘é parecido com arroz’.

A Ana emprestou-me umas roupas de grávida, que já não tenho nada da última vez, e emprestaram-me também o ovinho para o Quinny, para usar quando a menina nascer.

É interessante como as festas de aniversário do meu irmão passaram a ter tantas crianças de repente. Não há súvida que já somos a geração do passado 🙂

Deixe uma resposta