Finalmente vacinada

Na quarta feira fui fazer a vacina da gripe. Já andava para a fazer desde o início da gravidez porque é suposto as grávidas serem um grupo de risco mas só agora é que deu. Primeiro era preciso esperar um certo número de semanas até ser seguro, depois tive que fazer a amniocentese e respectiva vacina por causa do grupo sanguíneo, e como convém as vacinas serem espaçadas um mês umas das outras, só aos 5 meses de gravidez é que deu. Com isto estamos já na primavera, já ninguém fala em gripe e a coisa toda parece-me um bocado ridícula, mas como o médico acha que vale a pena, lá fui eu.

A enfermeira Paula é amorosa e uma especialista a dar injecções que quase nem se sentem por isso não custou nada. Até me espanta a fita que o Tiago faz quando vai lá, sinceramente. Se apanhasse algumas das gajas que já tive a tirar-me sangue para análise nem sei como é que ele sobrevivia.

Ao fim de dois dias não tive ainda nenhum dos efeitos secundários que a vacina pode dar pelo que espero ter-me safado disso. O Braço doi um bocadinho se me esquecer e carregar no sítio mas nada muito incómodo e a maior parte do tempo nem dou por isso.

Por outro lado andou há duas semanas constipada e não parece nem piorar nem passar. Acordo todos os dias com dor de garganta e o nariz a pingar e nunca mais me livro disto. É só irritante o suficiente para não me deixar dormir por ter o nariz permanentemente entupido, o que me faz andar bastante mais cansada do que o habitual,  mas mais nada. É culpa do habitual deus das pequenas irritações.

1 Comment

  1. Pelo o que já li, a vacinação faz produzir anticorpos que são transmitidos ao bebé, aumentando assim o seu sistema imunitário.

    No meu caso, como é tudo muito recente, para não falar que nem sei exactamente de quanto tempo estou e que ainda estou a fazer a “digestão” desta situação inesperada, vou segunda-feira ao centro de saúde colocar esta questão da altura indicada para a vacinação.

Deixar uma resposta