Jantar com muita birra

No sábado fomos jantar a casa dos meus sogros para celebrar o aniversário do pai do Pedro. O Tiago tinha passado o dia bem disposto mas sem dormir sesta, como vai sendo habitual ao fim de semana. Por qualquer razão, quando chegámos a casa dos avós o Tiago recusou-se a entrar, começou a fazer beicinho e depois de ser finalmente arrastado para dentro de casa passou a próxima meia hora agarrado à porta a chorar e a berrar ‘quero ir para casa!’.

Foi toda a gente jantar, porque andar de volta dele só fazia pior, e mesmo assim demorou um bocado até ele se acalmar e ir finalmente à procura de um brinquedo para se entreter. Sentar-se à mesa connosco é que nem por nada. Andou a fazer show pela sala, pediu para ver um desenho animado e brincou com o carrinhos. A certa altura lá consegui convencê-lo a sentar-se à mesa e comer um bocado de frango – fui mostrar-lhe uma batata frita e ele seguiu-me até à sala tipo cãozinho – mas não se pode dizer que tenha comido muito.

Quando chegou a altura de voltar para casa já tinha mudado de ideias e foi outra birra para sair. Por essa altura eu já estava a cair de sono e voltei sozinha para casa enquanto o Pedro ficou com o Tiago que resolveu que agora é que queria comer o frango – já aprendeu que se pedir comida, água ou bacio normalmente não dizemos que não e consegue assim adiar as coisas. Quando finalmente voltaram para casa o Tiago vinha novamente a berrar e foi uma complicação para o meter na cama. Estava com demasiado sono para ser possível negociar com ele e o Pedro nem sequer conseguiu vestir-lhe o pijama.

Deixe uma resposta