Promessa de cozinha

Recebi esta manhã um telefonema do nosso empreiteiro a pedir para ir até à casa nova esta tarde porque vão instalar finalmente as portas dos móveis da cozinha e convinha estar lá para ter a certeza que instalam os puxadores como nós queremos.

Às duas da tarde fui para a casa, acompanhada pela Joana, claro. Passei lá 5 horas miseráveis, sem um sítio confortável onde sentar, com a casa coberta de pó e acabei por voltar para casa já depois das 7 sem a cozinha estar terminada. Estranhamente, não foi a tortura que parece. Até aguentei bem grande parte desse tempo, fazendo planos para a casa.

Não sei se ainda acabam hoje ou se voltam amanhã. Quando saí, os homens tinham acabado de voltar com uma serra porque uma das tábuas não tinha aparentemente o tamanho certo. Fora isso acho que faltavam apenas uns puxadores.

Do que vi, estava a ficar muito giro. O vermelho é um pouco mais escuro do que me lembrava mas fica bem porque não é um contraste de luminosidade tão grande com o preto. E apesar do chão e móveis serem escuros a cozinha fica mesmo assim bastante luminosa – moody mas não deprimente.

Está quase, está quase…

Deixe uma resposta