Fim da licença

O Pedro esteve de licença um mês que passou a correr. Passámos tanto tempo a arrumar a casa, comprar e montar cortinas e outras coisas que faltavam e, claro, a tomar conta dos nossos filhotes, que chegámos ao fim do mês completamente esgotados. O pior é que a casa continua com coisas por arrumar, o sotão está ainda cheio de caixotes com tralha que não sei onde arrumar, faltam cortinas para a sala que não tivemos tempo de ir comprar, faltam moveis que davam jeito agora para o Natal (como um sofá novo que não tenha ar de podre) mas que não temos dinheiro para comprar e ainda por cima estamos no Natal e há a questão das prendas, na pior altura possível.

Andamos cheios de dores nas costas e constipados, e a última semana foi inútil porque o Tiago ficou doente com escarlatina e não deu para fazer quase nada. Conseguimos uns bocadinhos na quinta e sexta para ir fazer umas compras de Natal porque já não aguentávamos estar fechados em casa mais tempo mas tivemos que ir com os dois miúdos atrás e é terrivelmente lento e cansativo. Até costumava gostar de fazer compras de Natal mas hoje em dia começa a apetecer entrar na onda dos avós – toma lá um envelope com dinheiro, compra o que quiseres e não me chateies. Mas acho que ainda nos faltam uns anos até isso ser aceitável :P

E mais irritante ainda é quando até se tem uma boa ideia para uma prenda mas depois é algo que não se encontra em lado nenhum ou está esgotado. Comprar online resolve muitos desses problemas, mas este ano temos estado tão ocupados que agora já é um bocado tarde.

A Joana também está constipada e passa o tempo a espirrar e tossir. A casa é fria, apesar dos aquecimentos e vidro duplo. No entanto, o Tiago teve febre e andou a antibiótico e a Joana continua só com tosse por isso estou bastante feliz. Podia ser muito pior. E ao contrário do Tiago, a miúda parece saber tossir.

Desde ontem que o Pedro voltou ao trabalhoe eu também passei o dia a tratar de questões de trabalho, facturas, orçamentos, segurança social, responder a mails, etc.

Depois de um mês sem ter de ir buscar o Tiago à escola agora volto ao modo de esperar que não chova à hora em que tenho de sair porque é sempre a escolha entre levar a Joana no carrinho com capa de chuva onde fica mais protegida mas eu apanho uma grande molha porque preciso das mãos para empurrar o carrinho ou levá-la ao colo onde apanha mais frio mas poder usar guarda chuva. Decisions, decisions.