Sempre a andar

No passado fim de semana a Joana parece ter decidido finalmente que isso de gatinhar era para bebés e ela já era crescida e passou a andar consistentemente.

Ao fim de uma semana, vê-la a gatinhar passou mesmo a ser raro, apesar das quedas ocadionais. É o máximo vê-la a andar, com aquele ar desengonçado e muito pequenina (especialmente considerando o tamanho do irmão).

Também já come quase sempre sozinha, até os cereais de pequeno almoço (porque isso das papas também já não lhe interessa). Faz muita porcaria e come cereais com leite e outras coisas mais com a mão do que a colher, mas já posso ir fazendo outras coisas enquanto ela come sem ter de estar ali de colher em punho durante meia hora ou sempre de olho no prato para não entornar. Como também gosta de beber dos pacotes de sumo pequeninos, já faz uma refeição quase sem ajuda nenhuma. A limpeza no final demora um bocado, mas é um alívio tão grande ela ter mais esta independencia que nem me importo.

A guerra agora é com os brinquedos do irmão. Para além de não serem para a idade dela, que ainda mete tudo na boca, o Tiago não gosta particularmente de partilhar os seus brinquedos com a irmã mais nova e há alguma tensão ocasional. Daqui a mais um ano isso deixa de ser um problema, nem que seja porque já vai dar para comprar igual para os dois se for preciso, mas até lá vai ser o ano do terror, por este e outros motivos (não lhe chamam os ‘terrible twos’ por nada).

Deixe uma resposta