14 anos de casamento

Pode não parecer a maior parte do tempo mas sou uma daquelas pessoas romanticas que acredita que é possível encontrar a pessoa certa e que uma relação pode resistir ao passar do tempo, desde que haja empenho de ambas as partes. No entanto, quando toca a falar sobre o meu casamento, sentimentos e detalhes íntimos, a relação cérebro boca (ou neste caso, dedos) parece passar sempre por um filtro altamente sarcástico. Começo com muito boas intensões mas o que sai é sempre um bocado estranho. Como exemplo aqui vai um inicio possivel para este post:
“Ao fim de 14 anos tenho o prazer de anunciar que ainda não odeio o meu marido”
Apesar de me fazer sorrir, não é de forma alguma uma frase que expresse honestamente os meus sentimentos relativos ao tema. No entanto parece que, apesar de conseguir escrever um romance do mais piegas que existe, sou incapaz de expressar de forma coerente o que sinto relativamente à relação mais importante da minha vida adulta num formato para consumo publico.
Assim sendo, fico-me pelo assinalar da data e o desejo de não envelhecer muito mal para não ser trocada por uma miúda de 20 anos nos tempos próximos.
Estão a ver? Não vale a pena continuar.

1 Comment

  1. Muitos parabéns, também faço 14 anos de casada, em Agosto. Cá continuamos, sem grandes problemas, esperando que outros 14 (pelo menos) venham.

Deixe uma resposta