Joana com 2 anos

A examinar a sua boneca com o novo estetoscópio

No sábado a Joana fez dois anos. É estranho como me parece que os dois primeiros anos do Tiago passaram muito mais devagar do que os da Joana. Por outro lado ela também começou a falar muito mais cedo e por isso temos sempre a ideia de que é mais crescida por se explicar tão bem. Há meses que já faz frases completas, pede sem problemas tudo o que quer e faz-se compreender muito bem. Tem muitas palavras que ainda diz há bebé, como ‘tuta’ em vez de fruta, mas um bebé não teria piada nenhuma se não passasse por isso 🙂

O seu nome ainda não sabe dizer bem e começou a referir-se a ela própria como Nana e tenho a impressão que cá por casa está a pegar. Tiago, porém, diz sem problemas mas a adoração do mano é óbvia, apesar de também se desentenderem muitas vezes. Quando o Tiago ralha com ela ela vinga-se com umas palmadas, beliscões, dentadas ou pontapés, mas e mais para ver até onde a deixam ir do que por crueldade. Assim que alguém ralha com ela por se portar mal, desata a chorar como se fosse o fim do mundo.

É também perita em birras com todos os requintes, desde amuar com o lábio de baixo todo para fora e braços cruzados como atirar-se para o chão a espernear (algo que, felizmente, já acontece com menos frequência). Por outro lado as birras também são fáceis de desarmar e passam rápido.

Passou a tomar banho com o irmão o que tornou a hora de banho mais um momento de brincadeira do que de birras. Vão os dois a correr para a casa de banho a gritar “banho! Yay!” e para nós é óptimo porque dá muito menos trabalho do que à vez.

No inicio do verão a Joana começou a fazer xixi no bacio e na escola já passa a manhã sem fralda. Acho que ainda é um bocado cedo e que ela não tem ainda inteiro controlo da situação mas fica muito feliz quando consegue e batemos todos palminhas. Os cocós é que ainda não. A educadora sugeriu que tentássemos tirar-lhe as fraldas durante as férias mas eu vou sempre seguir-me pela Joana, não a tentando obrigar a fazer algo para o qual ela ainda não tem maturidade suficiente. Como já percebeu a ideia penso que daqui a mais uns meses ela irá naturalmente dar os sinais necessários para o fim das fraldas.

Em termos de afecto, continua a ser muito meiguinha, dando imensos abraços e beijinhos espontaneamente. Ainda fico surpreendida por vezes porque o Tiago não era assim nesta idade. Só no último ano, talvez, é que começou a ter uma maior demonstração de afecto.

A festa de anos foi em família, com a ausência do meu irmão, cunhada e sobrinho que se mudaram recentemente para Inglaterra e correu bem. O Tiago faz sempre umas birrazitas de ciúmes ao início, mesmo recebendo umas prendas, mas o tio Filipe consegue dar-lhe a volta 🙂

Acho interessante que quando recebem as prendas muitas vezes não ligam nenhuma mas nos dias seguintes fartam-se de brincar com as coisas novas. Vou ter é de começar a fazer doações ou arranjar caixas para o sótão porque os quartos estão já demasiado cheios de bonecada.

Deixar uma resposta