Exercício para pessoas sem tempo

Estou sempre a dizer que não gosto de fazer exercício. É verdade. No entanto sei que é algo importante.

Infelizmente, como faço contrariada, qualquer coisinha é desculpa suficiente para parar. Foi o que aconteceu durante o Natal. As minhas caminhadas e corridinhas pararam, primeiro porque os miúdos estavam de férias, depois porque passei um mês com constipações e sinusites e finalmente porque está frio e chuva e não apetece andar na rua.

Para contrariar isso resolvi tentar integrar o exercício físico nas actividades mundanas do dia a dia. Não é complicado. Em vez de me sentar no sofá a ver televisão, deito-me no chão e vou fazendo abdominais. Ao por a loiça na máquina faço agachamentos em vez de me dobrar para a frente. Só é preciso um bocadinho de imaginação e iniciativa.

E sim, visto de fora é um bocado ridículo, mas tem a vantagem de ser dois em um – faço algo prático ou divertido e ao mesmo tempo desenferrujo o corpo. Não é o suficiente para ficar com o corpo que tinha aos 20 anos mas não tenho aquela sensação parva de estar a perder tempo e é melhor que não fazer nada enquanto espero pelo fim da chuva.


 

Deixar uma resposta