Tiago, sete anos

Custa a acreditar que o meu filhote já tem sete anos. Apesar das festas estarem marcadas para o fim de semana – uma com a família e outra com os amigos da escola – achei que era importante tornar o dia especial, apesar de ser um dia normal de escola. Nesse sentido passei cinco horas na cozinha a fazer um bolo especial, segundo uma foto que ele tinha visto no Pinterest. Para a Joana não se sentir excluída, fiz uns cupcakes com sapatos de ballet, baseados num bolo que ela tinha gostado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eu gosto imenso de bolos bonitos, mas sinceramente custa-me passar tanto tempo na cozinha. Não é algo que me seja natural. No entanto, pelos nossos filhos o esforço vale a pena. Para repelir o tédio estive a ver stand-up do Eddie Izzard enquanto decorava o bolo e os cupcakes e até acabou por ser divertido. Como a Mirela andava a a limpar a casa, até deu jeito estar quietinha num cantinho sem atrapalhar.

Tinha um plano muito bem estruturado para que as poucas horas que eles tinham em casa até à hora da cama incluíssem tanto a parte de celebração como das tarefas que têm de ser cumpridas. Jantar, bolo, prendas, banho, cama. Parece simples. Na realidade foi mais conversa com os avós, atender telefonemas, etc, e a coisa foi atrasando. Faz parte. A Joana fez umas birras de sono, o Tiago ficou um bocado frustrado porque ainda tinha trabalhos de casa para acabar depois da festa, mas no geral correu tudo bem.

As prendas este ano foram algo estranhas porque o Tiago já está naquela fase em que tem os brinquedos todos que quer e começa a ser crescido demais para muitos deles. Agora quer coisas a sério e não imitações em plástico. Quando lhe perguntava que prendas queria nunca me respondia. Acabei por ter de ser criativa.

Recebeu uma caixa de ferramentas igual à minha, com alicates e tudo, e parece ter ficado interessado quando lhe disse que o podia começar a ensinar a fazer algumas jóias simples. Teve também um pequeno kit de Lego com os personagens do filme, um livro, um conjunto de material de escritório (portefólio para guardar os desenhos, corrector, clips coloridos, patafix, etc) e um globo de plasma que andava a namorar cada vez que íamos ao Fórum Almada.

Mas a prenda que mais o cativou foi o estojo de química que a avó lhe deu. Achando que aqueles kits de ciências que se vendem tinham pouca coisa, ela arranjou montes de tubos de ensaio, pinças e frasquinhos com diversos produtos químicos e ainda escreveu as instruções para várias experiências num pequeno caderno. O Tiago adorou e ontem à noite estivemos a fazer algumas delas e temos um ovo em vinagre à espera que derreta a casca 🙂

Dá trabalho transformar um comum dia da semana num dia de aniversário especial mas acho que nestas idades vale a pena tentar.

Deixe uma resposta