Maquilhagem básica em 5 minutos

Tenho constantemente pessoas a perguntar como é que tenho paciência para por maquilhagem todos os dias.

Isso fez-me perceber que as pessoas acham que a maquilhagem demora imenso tempo. E enquanto têm cuidado a escolher a roupa, os sapatos, a pentear-se, etc, a maquilhagem parece consumir demasiado do precioso tempo que têm disponível de manhã.

A verdade é que uma maquilhagem básica não demora mais do que 5 minutos. Alguns passos, como o eyeliner, requerem prática, é verdade, mas nada de excepcional.

Para mostrar o que quero dizer, fiz um video. Demoro mais alguns segundos porque perco tempo a mostrar os produtos que estou a usar em vez de estar apenas a aplicar a maquilhagem, mas mesmo assim o video tem apenas 5.17 segundos no total, o que quer dizer que num dia normal ainda teria tempo para aplicar uma segunda cor de sombra nos olhos ou rimel, se estivesse para aí virada.

Como podem ver pelo video, poupo imenso tempo através de alguns truques básicos como misturar o creme hidratante juntamente com a base, algo que também tem o propósito de evitar uma camada de base demasiado grossa e opaca, dando à cara um aspecto mais natural.

Também se poupa tempo aplicando o máximo de produtos possíveis com os dedos em vez de estar sempre a mudar de esponja para pincel.

Para quem não sente necessidade de esculpir a cara, a fase do pó de contouring pode ser dispensada, o que torna o processo ainda mais rápido. No meu caso gosto de contornar a linha do queixo para disfarçar a tendência para duplo queixo, agora que os 40 anos estão a começar a pesar, e para afinar a ponta do nariz de batata. É menos doloroso que cirurgia 🙂

O pó de contouring pode ser aplicado com muito mais precisão mas acho que isso deve ser feito apenas em alturas em que vamos ser fotografadas. Para o dia a dia prefiro esbater mais o efeito. A sombra está lá à mesma mas as linhas definidas dão um ar demasiado falso ao vivo.

Os produtos a usar variam de pessoa para pessoa. Convém sempre escolher algo de acordo com o nosso tipo e tom de pele. Eu tenho uma pele mista, que fica oleosa na zona do nariz, por isso gosto de usar um hidratante com acabamento mate. A minha base e corrector são no tom mais claro possível porque sou muito pálida. É uma questão de experimentar os produtos até se encontrar o certo.

Para referência, aqui está a lista de produtos que uso normalmente:

– Hidratante Mat Fluid,  Kiko

– 3D Lifting Foundation, Kiko

– Double Wear Stay-in-place Concealer, Estée Lauder

– Studio Fix Foundation Pressed Powder, MAC ou Pó compacto da Chanel

– Sombra para os olhos em tons de creme ou rosa. Gosto de embalagens individuais. Os duos são práticos para andar na mala mas uma das cores (geralmente a mais clara) acaba sempre antes da outra. Uso sombras da Chanel, Sephora e Kiko. Qualquer uma é de boa qualidade, apesar da grande diferenças de preços.

– Countouring and blush palete, Sleek (bastava o pó escuro mas não encontrei separado)

– Baton neutro. O ideal é um ou dois tons mais escuros do que a cor dos lábios. Se for claro de mais fica estranho. Parece que temos os lábios congelados. O do video é da Kiko, da linha hidratante, que não seca os lábios. Os da Chanel também são muito bons mas mais caros.

Os pincéis que uso normalmente são 3: um largo com o topo plano da Sephora para aplicar o pó de contouring nas zonas grandes e outro um pouco mais fino com a ponta em bico para as zonas mais pequenas. O que uso é o 165 da Mac que já não se fabrica mas há parecidos. Uso tanto para o contouring como para o blush. Geralmente uso um lado para uma coisa e o outro lado para a outra.

O terceiro pincel que uso não está no video. É um pincel da Sephora chamado “smudge brush” com os pelos muito curtinhos que serve para esbater a sombra. Uso quando aplico uma sombra mais escura na dobra da pálpebra.

Basicamente olho para a maquilhagem da mesma forma como olho para o vestuário ou acessórios. São ferramentas que nos permitem ter o melhor aspecto que conseguimos, para nos sentirmos confiantes a enfrentar o mundo exterior. A maquilhagem permite-me sair à rua sem ter pessoas constantemente a dizer que tenho um ar cansado ou a perguntar se me sinto doente. Torna-se irritante ao fim de algum tempo e pode afectar a nossa auto-estima. para evitar isso, perder 5 minutos por dia não me parece um sacrifício muito grande.

Deixe uma resposta