Passadeira perigosa

Hoje enviei um email para a Câmara Municipal de Almada a alertar para o problema de funcionamento de um semáforo numa das zonas de grande transito da cidade. O semáforo nunca fica verde para os peões, limitando-se a gerir o trânsito do cruzamento, e a passadeira é utilizada diariamente por crianças do primeiro ciclo ao ir e vir da escola, alguns deles sem acompanhamento de um adulto.

Pode parecer um problemazito de nada mas a verdade é que como mãe custa-me imenso ver crianças de 7 e 8 anos a tentar atravessar sozinhas uma estrada com imenso trânsito em que o sinal nunca muda. É preciso esperar que fique vermelho para os carros de um lado, ir até meio e depois esperar que alguém do outro lado seja decente o suficiente para parar.

Quando alguém pára para deixar passar os peões há sempre uma besta lá atrás logo a buzinar, como se atropelar uma criancinha ou deixá-la para todo o sempre no meio da estrada fosse a opção correcta. O civismo é sempre o primeiro comportamento humano a cair quando se está atrás do volante.

Não tenho grande esperança que a situação seja resolvida mas achei que era o mínimo que podia fazer. Como cidadãos cabe-nos também o papel de chamar a atenção para as pequenas correcções que podem ser feitas na nossa comunidade em vez de passarmos os dias apenas a queixar-nos que ninguém faz nada.

Update: Telefonaram-me a informar que o semáforo está a funcionar mas tem é um sistema muito estranho que faz com que os peões tenham de esperar mais de um minuto para poderem atravessar.

Basicamente, ao carregar no botão, a indicação de que há um peão a querer atravessar fica em lista de espera. Só quando termina a sequência de semáforos actual é que o sinal muda para os peões. Ou seja, aquilo tem uma lista de mudanças – agora os desta rua, agora os que vão virar à esquerda, agora os que vão virar à direita, etc. – que continua até ao fim antes de entrar o semáforo dos peões – que SÓ é activado quando alguém carrega no botão. De facto assim ninguém tem paciência para esperar.

Fazia muito mais sentido ficar verde para os peões quando o trânsito da avenida principal é interrompido, com um laranja a piscar para quem vira. Assim mais vale não estar lá nada.

Deixe uma resposta