Oxidar cobre ou prata com sulfureto de potássio

Criei um video sobre a oxidação ou aplicação de patina em cobre ou prata.

O produto químico utilizado chama-se sulfureto de potássio, também conhecido como fígado de enxofre. No seu estado natural é formado por umas pedrinhas que podem ser dissolvidas em água quente mas também se comercializa já diluído, em estado líquido ou em gel. Eu utilizo a versão líquida.

Aconselho a utilização de luvas, avental e eventualmente máscara quando se trabalha com este ou outros químicos. É essencial utilizar o sulfureto de potássio num local bem ventilado porque o cheiro é muito forte e desagradável e a inalação é desaconselhada e pode causar dores de cabeça ou até tonturas.

As instruções dizem para misturar uma pequena quantidade do líquido com água quente mas ao fazer isso o sulfureto de potássio perde a força rapidamente e serve apenas para uma única aplicação. Parece-me um desperdício muito grande porque normalmente só preciso de oxidar uma ou duas peças de cada vez, por isso costumo usar o líquido directo da garrafa, sem diluição adicional. Assim, o que sobra pode ser deitado de volta para o frasco e não se perde tanto de cada vez.

Em vez de aquecer a solução aprendi que aquecer o metal funciona igualmente bem. Pode-se colocar o metal em água quente ou aquecer com o maçarico e depois mergulhá-lo no líquido ou utilizar um pincel para cobrir o metal com o sulfureto de potássio. A técnica do pincel é particularmente indicada nas situações em que só queremos oxidar certas zonas de uma peça.

Ao por e tirar o metal dentro da solução de sulfureto de potássio devemos evitar a utilização de utensílios ferrosos, tais como pinças ou alicates de ferro ou aço, porque o metal reage com o químico, que é corrosivo, e vai enferrujar. O ideal é usar pinças de plástico ou latão.

No final deve-se lavar muito bem o metal para soltar as pequenas partículas que se formam na superfície do metal. Mergulhar a peça numa taça com água limpa e duas colheres de bicarbonato de sódio ajuda a parar a reação química, neutralizando o sulfureto de potássio.

Também se deve misturar bicarbonato de sódio para neutralizar restos da solução antes de a deitar pelo cano. Eu deito os resto num frasco até passar de amarelo para incolor, assim sei que o líquido já não está activo e se pode deitar fora sem risco de corroer a canalização.

Deixe uma resposta