Será mesmo intolerância ao gluten?

Hoje em dia criou-se a ideia de que há de repente uma grande epidemia de intolerância ao gluten. Sempre achei isso muito estranho porque as pessoas consomem pão com gluten há séculos sem problemas.

Recentemente confirmei a minha suspeita. Aquilo que me faz mal é o fermento químico do pão -um aditivo muito mais recente. O pão feito como antigamente, com fermento natural (o chamado pão azedo) não me faz mal nenhum.

No fundo a ganância de fazer o pão mais rápido e mais barato é que está a causar o mal. Pergunto-me quantas pessoas sofrerão do mesmo sem se aperceberem. É precisa alguma experimentação alimentar para perceber as verdadeiras causas do problema.

Não quer dizer que não exista verdadeira intolerância ao gluten nalguns casos, claro. O que quero dizer é que se calhar não é tão frequente como as pessoas pensam e que os diversos químicos que são adicionados à alimentação actual têm mais peso na nossa falta de saúde.

Chamar tudo pelo mesmo nome e culpar o gluten dá é muito jeito em termos de marketing. Assim vendem-se ainda mais produtos com toda a espécie de químicos mas “sem gluten” e a malta compra. Um bocado como os produtos “sem açúcar” carregados de adoçantes que causam cancro. Mas enquanto não passar legislação para proibir o seu uso (porque são produtos recentes e os estudos demoram a passar a lei) continuamos a consumir.

Não sou fanática da saúde mas não é preciso ser paranóica para perceber que a comida influencia a nossa saúde e bem estar. Prestar um pouco mais de atenção aos ingredientes dos rótulos é senso comum. Podemos continuar a comer porcaria mas pelo menos sabemos que o estamos a fazer conscientemente.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.