You may also like...

9 Comments

  1. Parece boa! Pelo menos assim descrita! Hum, dá em algum canal ou é via net? 😛

  2. pachita says:

    Nem de propósito: ontem, como não havia nada de interessante para ver na tv, propuseram-me ver uma série. ‘vais gostar’ disseram-me. Assim que vi o título The Lost Room vi logo que iria gostar. Já cá cantam 4 episódios que vi um atrás do outro e só parei porque já estava a babar o sofá. 😀

    Muito bom. 🙂

    Beijinhos

  3. Cara Adriana, a série passou no AXN durante o mês de Agosto e também existe em DVD.

  4. Joe Fagundes says:

    Sugiro que vejas duas mini-série imensamente superiores a esta, John Adams (acabou de vencer 13 Emmys) e Generation Kill (dos criadores de The Wire, a qual é uma das 3 melhores séries dos ultimos 10 anos)

  5. Joe, lamento decepcionar-te mas essas séries não me pareceram minimamente interessantes. Para mim o tema conta tanto ou mais do que a qualidade dos actores, da história, da realização, etc e não fiquei com vontade de ver nenhuma delas. Essa coisa do ‘imensamente superiores´é uma questão de opinião.
    O The Lost Room tem a vantagem de ter um tema diferente, de não ser inteiramente previsivel. O resto é uma questão de gosto.

  6. é uma serie curtissima para a kualidade da historia, muit mal aproveitada i kom um fim k…bem é melhor nao ver so mesmo plo fim, desesionant…nao havera 2ªtemporada, foi um projeto bom por agua abaixo…pa kem viu a serie: existem 100objetos..kuants viram na serie? lol

  7. Mick St John says:

    Também tive o prazer de ver a série, a qual me cativou imenso.
    Para uma minisérie, está bastante bem conseguida; não vemos nada de grandes efeitos, mas a história em si tem grande interesse.
    No entanto, tem pontos que me fazem desprezar um pouco a série no final. Os 4 primeiros episódios (considerando os 6 da série), criam enigmas, enredos que nos cativam; quando nos deparamos com o final e olhamos em retrospectiva vemos algumas partes que acabam por não ter coerência ou explicação.
    Sinceramente ainda pensei que fosse existir uma segunda série, mas não me parece.
    Quanto ao comentário de dizer que há mais de 100 objectos e que só vimos 2 ou 3. Sim é verdade, vimos poucos objectos, para veres mais objectos eram precisos o dobro dos episódios dos que foram feitos, a série tornava-se enfadonha e então é que ninguém gostava. Além disso os outros objectos não contribuiriam em nada para a série. Eles mostram os essenciais 😉

    Sinceramente, tirando os pontos negativos que referi, a série está muito bem concebida. Recomendo!

  8. André Correia says:

    Boas, eu tambem achei uma boa série, mas na minha opinião, o final também me deixou muito a desejar… Secalhar preferia nem a ter visto. Não acho que se iria tornar enfadonha a historia, até muito pelo contrario… Até porque já a vi á bastante tempo (talvez 2/3 anos) e hoje voltei a vir ver se já tinha saido alguma coisa relacionado com isso… Talvez uma 2ª série…

    Mas isso são opiniões, se todos tivessemos os mesmos gostos, havia muita gente que não se casava lol

  9. Mayttê says:

    A minissérie realmente cativa e prende a atenção de todos durante toda a sua trajetória… Mas infelizmente, me indignei com o final.
    Para mim, um bom roteiro tem que ter inicio, meio e fim, com coesão e explicação. Faltou explicação, e por isso, faltou conexão com algumas coisas.
    Não fez sentido, ficou desconexo e no ar. Isso é ausência de uma boa conclusão, uma saida facil que o roteirista encontrou para nao ter que dar explicação para coisas surreais.

    Apesar disso, nao deixa de ser intrigante toda a história.

Leave a Reply to pachita Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.