You may also like...

4 Comments

  1. Também queria um Kindle para mim, acabei por desistir da ideia porque cada livro que queria comprar ou não existia para Kindle ou quando existia não havia licença para Portugal. Como tem sido contigo? Consegues comprar todas as licenças dos livros que queres ler? Olha, e o Kindle não dava também para navegar na net?
    Voltei a ficar animada com a tua review!

  2. Boa review! Parece valer bastante a pena e não é estupidamente caro. O que me chateia um bocado nisto é quando os e-books são mais caros que a edição em papel. Acho que vou esperar pelo próximo modelo, supostamente devia estar prestes a sair. Boas leituras!

  3. Acrescentei mais uns detalhes sobre os extras no fim do post. Ontem fui interrompida antes de acabar e de qualquer forma não são coisas que use muitas vezes.

    Quanto aos livros, alguns são mais baratos na versão kindle e alguns são mais caros, não sei bem porquê. Suponho que depende dos autores e das edições serem recentes ou antigas. O preço dos livros para Kindle costuma andar algures entre o hardcover e o mass market paperback. É um bocado como DVD e Blu Ray. Por outro lado, se contarmos com o custo do envio, a versão kindle é capaz de ficar mais barata porque geralmente a diferença são só cerca de 2 dollars a mais que o paperback. Os livros que tenho andado a ler são já antigos e custam cerca de 8 dollars.

    Claudia, quanto a licença para Portugal, se fores a amazon.co.uk não consegues comprar mas se fores a Amazon.com não tens problemas – pelo menos lá ainda não apanhei nenhum que não desse.

  4. Gostei da tua análise e vou deixar a minha opinião.

    No meu caso, comprei o kindle, porque também leio imensos livros (imensos nos transportes e filas) que me duram 3 dias a 1 semana e como podem imaginar, nos dias de hoje a despesa já era demasiado elevada.

    Logo andei ali a namorar o aparelho até que me decidi a comprar um em 2ª mão (uma sugestão).

    No meu caso, que leio bem em inglês, não tive dificuldades em encontrar bastantes livros para me entreter e muitos dos quais já estavam na minha lista “a comprar” e não tinha tido possibilidade financeira.

    Os livros em português é realmente uma frustração, pois ou os preços são semelhantes aos produzidos em papel (os editores ainda não perceberam que não custa o mesmo), ou então não existem no formato digital, ou então existem (depois de muita procura) em português brasileiro.

    Pessoalmente, passei de não ter livro novo para ler e ter de reler os que lá tinha em casa ou andar nas feiras a procura do mais barato, para o ter mais de 100 livros novos para ler.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.