You may also like...

1 Comment

  1. Rita D. says:

    Eu compreendo a intenção por trás da decisão, mas como tu disseste, não toma em consideração a realidade de como funciona a internet. E porque a realidade é que a maior parte dos pedófilos está no seio familiar, ou são conhecidos da família, e é mais perigoso que as crianças tenham os gadgets que os ligam ao mundo mal sabem ler, e que usem a internet sem supervisão. Muitas vezes o máximo que pode acontecer com fotos publicadas online, é os tarados usarem as fotos que encontram online para se satisfazer, mas isso há doentes para tudo. E isso são os tarados todos, desde os que gostam de crianças aos que é mais adultos.
    Concordo perfeitamente com o não dar informação “em directo” nem antes de onde nos vamos encontrar, mas isso é válido mesmo para adultos sem filhos. Eu tendo um ex meio stalker tive que ter muito cuidado com a presença online, mas tive que arranjar um equilíbrio entre não deixar de ter presença e partilhar o que queria e não dar demasiada informação que ele pudesse usar, e comecei a evitar dizer em directo onde estava, por exemplo. Temos que ter muito cuidado com a nossa presença online, temos que proteger os menores, mas em quantos blogs as pessoas partilham fotos dos filhos? Vão deixar de o fazer? Quantas famílias usam a internet para partilhar fotos do crescimento dos filhos com familiares que estão longe, como se vai navegar isso? Vai-se proibir? Vamos ver o que sai daqui, esperando que seja melhor pensado e adaptado ao mundo online.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.