A Joana vai para a escola

Nos últimos dias de Setembro a Joana começou a ir para a creche. No primeiro dia ficou só uma hora, no segundo duas, no terceiro almoço e a partir de 1 de Setembro começou a ficar até às quatro e meia.

Ao fim de uns dias começava logo a resmungar assim que entrava na escola mas quando a ia buscar estava bem e só choramingou quando me viu.

Ao fim de duas semanas parecia estar a adaptar-se bem e esta semana já consegui deixá-la mais um bocadinho. A educadora diz-me que ela já ri e dança, que come e dorme bem e hoje em vez de chorar quando entrou na sala disse olá, pelo que acho que não podia estar a correr melhor.

Os dias mais complicados são as segundas feiras porque, depois de dois dias em casa, não fica muito feliz quando tem de voltar. As mudanças que noto mais são o facto de já não adormecer sozinha e estar exausta quando chega a casa.

Antes da escola, quando a Joana começava a ficar com sono, eu levava-a para o quarto, punha musica a tocar, abanava-a ao colo um bocadinho, deitava-a na cama e podia sair que ela ficava bem e adormecia. Agora quer companhia até estar a dormir e mesmo quando adormece acorda várias vezes e chora até eu aparecer. Não quer necessariamente colo nem sair da cama, quer só companhia. Tenho-me sentado numa cadeira ao lado da cama e canto ou vou lendo em voz alta e ela acalma-se a lá acaba por adormecer outra vez.

A mudança maior é que por volta das seis e meia a Joana está a cair de sono. Dantes dormia uma sesta de manhã e outra à tarde. Agora com a escola dorme só uma vez, depois do almoço, e quando chega a casa está exausta. Enquanto que antes ir para a cama às nove da noite, agora tenho que lhe dar o jantar assim que chegamos a casa para a deitar por volta das sete e ela dorme até à manhã seguinte – acorda ocasionamente mas mais para protestar ou porque quer companhia do que porque se quer levantar.

Com isto passei de estar com ela o dia inteiro para praticamente não a ver porque ela só quer é dormir quando está em casa. É uma mudança estranha. A única altura em que dá para brincar um bocadinho é no pequeno lanche que nos habituámos a fazer diariamente. Depois de ir buscar os miúdos à escola sentamo-nos todos na relva um bocadinho para eles comerem umas bolachas e brincarem um bocado. O Tiago parece adorar estes momentos e a Joana gasta as últimas energias. Quando começa a ficar rabujenta, é hora de ir para casa.

Deixe uma resposta