A última vacina até aos 15 meses

O Tiago foi fazer a última vacina por uns tempos. Chegou ao centro de saúde todo satisfeito e fartou-se de bater palminhas e depois teve de se despir e ser picado e fartou-se de chorar. Coitado. É uma traição tão grande fazer uma coisa destas a uma criança que confia em nós. E a desculpa de que é para o bem dele não ajuda.

O que acho fantástico é que quando ele foi vacinado pela primeira vez perguntaram-me se queria esperar fora da sala e eu achei isso muito estranho. Tem vindo a custar-me mais vê-lo a ser vacinado à medida que os meses vão passando e os laços se tornam mais fortes. Ou seja, custa-me mais agora do que quando ele nasceu. Parece estranho porque na altura ele tinha um ar muito mais frágil e indefeso mas é verdade.

O Pedro esteve a mostrar-me algumas das filmagens de quando o Tiago era recém-nascido e é como se já nem me lembrasse que ele era assim. Custa a crer que era o mesmo ser. É incrível como mudou tanto em tão pouco tempo.

Foi também pesado e medido e está com 73,5 cm e 7,780 Kg. Concluimos que está a ganhar pouco peso, algo que eu já desconfiava. Ao contrário da maioria dos bebés o Tiago está muito magrinho. Era natural até certo ponto porque ele cresceu muito em altura mas agora que já está a crescer mais devagar devia estar a engordar um bocadinho. Tenho que lhe aumentar a dose de sopa diária, algo que já estava a pensar fazer porque me pareceu que ele já conseguia comer mais, mas seria de esperar que ele desse sinal se está com fome e isso nunca mais aconteceu. Aliás, normalmente tento que ele mame mais tempo e ele recusa-se e raramente passa dos 5 minutos.

Quando chegámos a casa ele já estava mais bem disposto mas a meio da tarde começou a sentir-se mal e esteve quase duas horas a chorar. Estava sonolento, irritado e com dores e tentámos tudo para o acalmar sem sucesso. Finalmente, bastante tempo depois de um benuron lá consegui que se acalmasse pondo-o a mamar e adormeceu. Os dias de vacina e seguintes são sempre lixados.

Entretanto ele ele está cada vez mais estrábico, algo pouco agradável porque quer dizer que brevemente tem de usar óculos. Fomos com ele ao consultório da minha mãe o mês passado e ela diz que ele tem um bocado de astigmatismo e uma certa perferencia pelo olho direito mas que a diferença de visão entre os dois olhos é pouca e o estrabismo não é fixo e por isso não vale a pena fazer nada por agora. Mesmo assim não deixa de ser um problema que me preocupa.

Mas de resto está tudo bem e era mais que certo que ele ia ver mal, com os genes que tem.

Começo a achar é que o Tiago não vai chegar a gatinhar. Ele põe-se de joelhos mas está a tentar sentar-se e não gatinhar. Já quase que se consegue sentar sozinho. Falta-lhe só um bocadinho de coordenação na última fase do movimento.

Deixar uma resposta