It’s a boy!

O highlight do dia foi a ecografia do segundo trimestre. Todas as semanas tenho pessoas a perguntar se já foi. Foi hoje. E ficámos a saber que vamos ter um rapaz. Outro rapaz.
Na verdade não fiquei espantada. A minha avó cândida teve três rapazes de seguida e eu acho que obteria o mesmo resultado. Deve ser qualquer coisa relacionada com as mulheres com muita testosterona.
Mas é um sentimento estranho, aquela sensação de já ter passado por tudo isto antes e continuar a não saber o que vem depois. E saber que são dois seres distintos, apesar de partilharem os mesmos genes, e nunca vamos poder ver as diferenças ou semelhanças entre eles porque um já não existe.
Acho que se fosse uma menina era capaz de ser mais fácil. Havia uma distinção maior entre a primeira e a segunda vez. Assim as roupinhas que já tinhamos servem todas, é como se a primeira vez não tivesse existido. É claro que para nós não é assim mas é muito difícil explicar claramente este tipo de sentimentos. Por um lado estamos felizes e por outro não deixa de existir constantemente uma ponta de tristeza associada a todo este processo.

Depois da ecografia, e porque precisávamos de pensar noutra coisa por um bocado, fomos comprar materiais para fazer umas obras em casa – prateleiras para a despensa, silicone para substituir o da banheira, etc.

Como já acabámos de ver a primeira série do Prison Break, de que gostei bastante mais do que esperava, porque geralmente odeio filmes passados em prisões, vimos um episódio do Bones ao jantar. Não é decididamente a melhor série para se ver enquanto se come, especialmente a primeira gross-out-scene quando mostram a vitima pela primeira vez. Claro que há uns episódios piores que outros, mas convém sempre esperar que os personagens estejam de volta ao laboratório antes de começar a primeira garfada.

Deixar uma resposta