A aldrabice do custo fixo da Esso

É claro que já seria de esperar, mas não deixo de achar fantástica a lata com que estes gajos fazem o que querem sem sequer tentar disfarçar.

Olhei hoje para a factura da Esso gás onde me deparei com o item ‘custo fixo’ na quantia de 2,60 euros. Primeiro fartei-me de rir mas depois fiquei um bocado irritada. Para ter a certeza agarrei no dossier das facturas e fui ver as facturas anteriores. E lá estava: o valor de ‘aluguer de contador’ passou agora a ‘custo fixo’ sem qualquer explicação. Isto porque saiu uma lei proibindo a cobrança do aluguer dos contadores por partes das empresas de electricidade, água e gás mas os sacanas não querem perder aquilo que devem ser uns bons trocos todos os meses e andam a ver se conseguem dar a volta à questão limitando-se a mudar o nome da coisa. A lei, porém, diz que mudar o nome e continuar a cobrar o aluguer dos contadores é proibido e como tal a Esso gás está a cobrar ilegalmente 2,60 euros mensais a todos os seus clientes. Se isto não é a definição de roubo não sei o que é.

O mais fantástico em tudo isto é que não contentes com cobrar um valor indevido estes grandessíssimos sacanas ainda tiveram a lata de subir o valor!!! O aluguer do contador era 2,40 euros e este novo custo que ninguém sabe o que é passou a ser 20 cêntimos mais caro.

Eu até acho que os americanos são uns exagerados com aquela mania de processar toda a gente a torto e a direito, mas em alturas como estas começo a achar que devismos ser só um bocadinho mais assim porque há casos destes em que apetece mesmo.

2 Comment

  1. É levar isso à DECO!

  2. Sim, é levar isso à DECO e antes disso é solicitar o livro de reclamações (que são obrigados a tê-lo) para escrever e expôr essa situação conforme aqui relatou, será meio caminho andado para obrigar a Entidade Reguladora a verificar o que se passa e a forçá-los a responderem-lhe por escrito (também são obrigados a isso).

    Era o que eu fazia se acontecesse comigo! Aliás em uma situação idêntica que aconteceu comigo foi o que fiz.

Deixe uma resposta