Artesanato Blog Joalharia Obras

Restauração da bancada de joalheiro antiga

3 anos comprei uma bancada de joalheiro antiga.

No geral não estava em muito mau estado mas precisava de alguma recuperação, especialmente porque tinha acabado de decorar o meu atelier e não queria uma bancada toda ferrugenta lá no meio.

A recuperação deu trabalho mas valeu a pena.

Primeiro foi preciso lidar com a ferrugem da estrutura e a tinta velha. Usei decapante para retirar o máximo de tinta, que estava toda a descascar, e depois usei uma escova de aço no berbequim para retirar os restos da tinta e a ferrugem.

Foi a parte de trabalho mais intensivo e o meu braço ficou dormente com a vibração do berbequim.

Quando tinha o metal limpo, apliquei um primário e depois pintei.

Sei que a cor é um bocado berrante mas está de acordo com a cor do resto da sala e gosto de me rodear de cores vivas.

Consegui fazer grande parte do lixo e uso de químicos no terraço mas entretanto começou a chover e a pintura teve de ser dentro de casa. Acho que consegui não sujar muito o chão.

Depois foi a vez das cuidar das gavetas. Uma delas tinha uma mancha enorme e a madeira do fundo teve de ser substituída.

Apliquei primário ao fundo das gavetas e pintei com a mesma cor da estrutura.

A madeira da frente das gavetas tinha muitas manchas mas em vez de pintar resolvi lixar e aplicar um verniz com cor que ajuda a nivelar o tom mas mesmo assim permite ver o grão da madeira.

Para não descaracterizar completamente a bancada, resolvi colocar uns puxadores parecidos com os originais, em latão. Achei que a cor já era uma afronta suficiente.

Por fim fiz adaptações para os acessórios essenciais. Um gancho daqueles que se usam para pendurar candeeiros no tecto é perfeito para pendurar o maçarico.

O suporte do motor não dava para prender ao topo da bancada mas consegui prendê-lo na trave de junção dos pés e fica suficientemente alto para conseguir trabalhar.

Desde que fiz a restauração da bancada comprei também um exaustor para ventilação dos fumos de soldar e acho que agora tenho um espaço de trabalho funcional e seguro.

Veja também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.